Bahia: Proposta patronal não atende rodoviários que definem greve geral nos ônibus de Salvador

"A única arma que nós trabalhadores temos é cruzar os braços, então vamos à luta", frisa Helio Machado, presidente do presidente do SINDFRETUR_BA

Por: Viviane Barbosa, da Redação CNTTL
Publicação: 10/05/2019
Imagem de Bahia: Proposta patronal não atende rodoviários que definem greve geral nos ônibus de Salvador

Os rodoviários dos setores de transporte coletivo urbano, intermunicipal e de fretamento/turismo da cidade de Salvador, na Bahia, aprovaram em assembleia paralisação a partir de quinta-feira (16). Estima-se que são cerca de 20 mil trabalhadores e trabalhadoras no sistema de transporte baiano.

Em Campanha Salarial, a categoria decidiu cruzar os braços para protestar contra a postura intransigente das empresas de transportes que se recusam em debater a pauta de reivindicações. A última rodada de negociação realizada na última sexta-feira (10) entre os sindicatos dos rodoviários e as empresas de transportes na sede da Superintendência Regional do Trabalho (SRTE), em Salvador, foi frustrante, segundo os sindicalistas.

Na reunião, o representante do Consórcio Integra  ( Associação das Empresas de Transporte de Salvador que reúne Consórcio Salvador Norte, OT Trans e Plataforma)  apresentou o reajuste salarial 3,33% e nenhum item a mais da pauta da categoria. 

Os sindicatos também  reclamam da proposta patronal de retirar um domingo de folga, acabar com o pagamento de horas extras e criar banco de horas.

Para os dirigentes dos três sindicatos rodoviários em Campanha, além de desrespeitoso o índice está bem abaixo da inflação dos últimos 12 meses da data-base da categoria, 1º de maio, calculado pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), que fechou em 5,07%. 

Na opinião dos sindicalistas, essa proposta patronal também é um "um verdadeiro absurdo advindo de quem acabou de receber um reajuste de tarifa bastante contemplativo da prefeitura, que somado a outras isenções chegam a mais de 11%".

Dados da Secretaria de Mobilidade de Salvador, cerca de  20,8 milhões de passageiros são transportados diariamente pelo sistema de transporte urbano de Salvador. 
 

Prazo de 72 horas

Em entrevista ao Bahia Meio Dia Salvador, o presidente do SINDFRETUR_BA (Rodoviários dos setores de Fretamento e Turismo), Hélio Machado, disse que os próximos passos serão dados com o ritos jurídicos que antecipam a greve, com a notificação para as empresas do prazo de 72 horas, contados a partir da última negociação.

"Se os empresários não apresentarem uma proposta que atenda à nossa categoria a greve será concretizada. A única arma que nós trabalhadores temos é cruzar os braços, então vamos à luta", frisa Machado.

Reivindicações 

Os principais itens da pauta de reivindicações dos rodoviários baianos destacam-se: o reajuste salarial de 8%, valorização no tíquete-alimentação e melhorias nos direitos sociais.  

A Campanha Salarial Unificada 2019/2020 reúne os sindicatos rodoviários: Sttroba (urbano e rodoviário), SINDFRETUR_BA (Fretamento e Turismo) e SINDINTER (Intermunicipais).

Transportando CNTTL-CUT
Secretário Nacional de Comunicação: José Carlos da Fonseca - Gibran
Agência: Mídia Consulte Comunicação

Editora:Viviane Barbosa MTB - 28121 
Redatora: Vanessa Barboza MTB-74572
Assessoria de Comunicação: Mídia Consulte 
Redação: Imprensa /CNTTL :: Transportando o Brasil 
Siga-nos: http://www.twitter.com/cnttcut
Flickr: http://www.flickr.com/photos/cnttcut/

Mídia

Canal CNTTL

+ Vídeos

Cobertura Especial

Parceiros

Boletim Online

Nome:
Email: