Santos: Portuários recebem orientação sobre vírus ebola

O Sindaport/CUT manifestou preocupação com a chegada de navios de provenientes de áreas epidêmicas


Publicação: 26/08/2014
Imagem de Santos: Portuários recebem orientação sobre vírus ebola

Foto: Sindicato

As lideranças sindicais portuárias de Santos reuniram-se na sede do Sindicato da Administração Portuária (Sindaport/CUT) para obter esclarecimentos sobre o vírus ebola, que se manifestou em quatro países do continente africano (Guiné, Serra Leoa, Libéria e Nigéria).

O presidente da entidade, Everandy Cirino dos Santos, abriu o encontro expondo as preocupações dos trabalhadores com relação à chegada ao Porto de Santos de navios provenientes de áreas epidêmicas.

O Superintendente de Fiscalização, Controle e Monitoramento da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), o médico infectologista Eduardo Hage Carmo, prestou esclarecimentos sobre o vírus e tranquilizou os líderes sindicais, explicando que o risco de infecção para quem viaja para os países comprovadamente afetados, até o momento, é considerado muito baixo, a menos que ocorra contato direto com pessoas ou animais (doentes ou mortos) infectados.

Transmissão

Segundo o superintendente, a transmissão do vírus resulta de contato direto com fluídos ou secreções corporais de indivíduos infectados. Portanto, o risco maior de infecção está associado à exposição desprotegida. Carmo frisou que não há qualquer notificação ou suspeita, até o momento, de chegada do vírus ao Brasil.
A Anvisa, por conta do vírus ebola, incorporou, neste período, itens de verificação específicos que incluem a checagem da origem e o quadro de saúde dos viajantes.

Casos suspeitos

Carmo explicou que a agência definiu procedimentos padrões para os casos suspeitos de contaminação, que incluem o isolamento e a remoção, pelo Samu, por equipes com treinamento específico para esse atendimento. O órgão também enviou comunicados aos comandantes de embarcações para que relatem casos suspeitos, que se caracterizam pela circulação de pessoas, nos últimos 21 dias, pelos países afetados e que apresentem sintomas.

Como medida preventiva, as unidades da Anvisa em portos, aeroportos e fronteiras se mantém em estado de alerta para eventos de saúde relacionados a viajantes. Assim, caso necessário, os planos de contingência já existentes para Emergências de Saúde Pública de Interesse Internacional (ESPII) serão ativados.

Informativos

A Anvisa e Codesp enviarão aos sindicatos informações sobre a doença e procedimentos nos portos, aeroportos e fronteiras, para que seja produzido um boletim informativo a ser distribuído aos trabalhadores portuários.

Com informações da FNP 


Redação CNTTL

Secretário Nacional de Comunicação: José Carlos da Fonseca - Gibran
Agência: Mídia Consulte Comunicação &Marketing 

Editora e Assessora de Imprensa:Viviane Barbosa MTB - 28121 
E-mail: jornalismo@midiaconsulte.com.br



Siga a CNTTL nas redes sociais:
www.facebook.com/cnttloficial
www.twitter.com/cnttloficial
www.youtube.com/cnttl
 

Mídia

Filiados

Canal CNTTL

+ Vídeos

Cobertura Especial

Parceiros

Boletim Online

Nome:
Email: