CNTTL orienta entidades filiadas a apoiarem bandeiras antifascistas e antirracistas nas lutas sindicais

A entidade está divulgando a Campanha "Não ao Racismo: Vidas Negras Importam.

Por: Viviane Barbosa, da Redação da CNTTL
Publicação: 15/06/2020
Imagem de CNTTL orienta entidades filiadas a apoiarem bandeiras antifascistas e antirracistas nas lutas sindicais

card: Mídia Consulte

A CNTTL (Confederação Nacional dos Trabalhadores em Transportes e Logística) orienta às suas entidades filiadas – Federações e sindicatos de trabalhadores e trabalhadoras de todas as modalidades de transportes – a apoiarem em suas lutas sindicais as bandeiras de combate ao fascismo e ao racismo. A entidade está divulgando a Campanha "Não ao Racismo: Vidas Negras Importam" (imagem na matéria).

Recentemente, no Brasil estão aumentando protestos de entidades sociais, populares e torcidas de futebol em defesa da democracia e contra o racismo e o autoritarismo do governo Bolsonaro. 

Isso é reflexo das medidas do governo Bolsonaro, cujos  impactos de sua política econômica estão voltados para atender os interesses do capital e o desmonte e desestruturação da legislação de proteção, dos programas sociais e das estruturas do Estado, que deveriam assegurar saúde, educação, cultura, emprego, trabalho e renda, têm tornado dramática a vida das camadas populares.

Enquanto o número de mortes por COVID-19 cresce no país, segundo o Ministério da Saúde mais de 42 mil brasileiros já morreram, colocando o Brasil como o 2º país no mundo com maior número de casos, o país está diante de um presidente que sempre criticou as medidas de isolamento social adotadas pelos estados em conformidade com recomendações de autoridades sanitárias, como a Organização Mundial da Saúde (OMS).

A crise sanitária continua a se agravar com o crescimento dos contaminados e do número de mortes, revelando que ainda não foi atingido o pico da pandemia em nosso país. A rede hospitalar, os equipamentos e principalmente os trabalhadores e trabalhadoras da saúde e dos transportes – segunda categoria exposta à pandemia --  estão esgotados e cresce, também entre estes profissionais, os números de contaminados e mortos.

O emprego e os direitos estão sob ataque, numa dinâmica que pode levar a patamares de desemprego e precarização nunca vistos e o governo Bolsonaro não toma medidas efetivas para garantir estabilidade no emprego e preservação dos salários e ainda boicota o isolamento.

George Floyd

A CNTTL se solidariza e apoia os protestos e lutas dos norte-americanos que saíram às ruas para manifestar repúdio ao ato covarde e racista de um policial de Minneapolis (EUA) que, em 25 de maio,  matou sufocado o afro-americano de 46 anos, George Floyd.  Sua morte nas mãos de um policial branco o tornou um símbolo global da luta contra o racismo e contra a brutalidade policial.

Nos Estados Unidos, Martin Luther King, no seu famoso discurso “Eu tenho um sonho”, diz que os afro-americanos receberam um “cheque sem fundo” da democracia liberal. No Brasil, a democracia nunca chegou para o povo preto da periferia.

A epidemia da covid-19 desvelou a iniquidade do neoliberalismo. A crise econômica se aprofundou e evidenciou as brutais desigualdades sociais. 

A Organização Mundial da Saúde alertou que a disseminação do coronavírus no Brasil decorre das desigualdades sociais. 

Isto e o aprofundamento da crise do capitalismo com a epidemia ampliaram justamente o elemento mais cruel de tudo isto: o racismo. 

Por isto, o episódio do assassinato de George Floyd  levou à onda de protestos no mundo todo contra o racismo. Um protesto que expressa um represamento de sentimentos de consternação tendo em vista o crescimento significativo de assassinatos de jovens negras e negros nas periferias, que este ano, mesmo em tempos de isolamento social, cresceu mais de 50%.

A CNTTL, mais uma vez, reafirma a luta pela proteção da vida, bem como pela preservação dos  empregos e das condições mínimas de salário e direitos para sobrevivência dos trabalhadores e trabalhadoras em transportes. 

Para a CNTTL, é lamentável que o Presidente Bolsonaro continue sendo irresponsável no enfrentamento à pandemia, fato que só agrava a situação econômica, social e de saúde pública no Brasil.

Por isso, a CNTTL defende Fora Bolsonaro!, o antifascismo e antirracismo!

Direção da CNTTL


Redação CNTTL

Secretário Nacional de Comunicação: José Carlos da Fonseca - Gibran
Agência: Mídia Consulte Comunicação &Marketing 

Editora e Assessora de Imprensa:Viviane Barbosa MTB - 28121 
WhatsApp Redação: (11) 96948-7446


Siga a CNTTL nas redes sociais:
www.facebook.com/cnttloficial
www.twitter.com/cnttloficial
www.youtube.com/cnttl
Modalcast https://spoti.fi/2YAFWKn #Episódio 4

Mídia

Filiados

Canal CNTTL

+ Vídeos

Cobertura Especial

Parceiros

Boletim Online

Nome:
Email: