Sorocaba: Trabalhadores do setor urbano intensificarão protestos em defesa dos salários e direitos

As empresas do transporte urbano, CONSOR e STU, não pagaram o salário completo referente a março e agora não depositaram o adiantamento salarial no dia 20 de abril, conforme prevê acordo coletivo de trabalho. A paralisação total do sistema de transporte não está descartada.

Por: Fabiana Caramez, Rodoviários de Sorocaba
Publicação: 23/04/2020
Imagem de Sorocaba: Trabalhadores do setor urbano intensificarão protestos em defesa dos salários e direitos

Paulinho fala com trabalhadores(as) que aprovam ampliar luta por salário e emprego foto: Fabiana Caramez

Os trabalhadores e trabalhadoras em transporte urbano de Sorocaba aprovaram em assembleia realizada na tarde desta quinta-feira, 23, que irão intensificar os protestos contra atraso no pagamento de salário e direitos e pelo fechamento de acordo especial para este período de pandemia do novo coronavírus que garanta recebimento de salário decente, manutenção dos benefícios e o emprego de todos(as). A paralisação total do sistema de transporte não está descartada.

As empresas do transporte urbano, CONSOR e STU, não pagaram o salário completo referente a março e agora não depositaram o adiantamento salarial no dia 20 de abril, conforme prevê acordo coletivo de trabalho. Além disso, as empresas estão intransigentes na mesa de negociação em relação às questões trabalhistas frente ao novo coronavírus.

Os trabalhadores paralisaram as atividades às 12h30 para participarem da assembleia e retornaram ao trabalho às 16h, após o término da assembleia.

“A categoria está sem receber salário e em uma situação de alto risco de contágio do novo vírus. Mesmo assim, em uma demonstração de que está aberta ao diálogo, retornou ao trabalho após a assembleia em protesto aos atrasos nos pagamentos”, explicou o presidente do Sindicato dos Rodoviários de Sorocaba e Região Paulo João Estausia.

O Sindicato dos Rodoviários informou à categoria as dificuldades que estão encontrando na mesa de negociação e a intensão das empresas de jogarem nas costas da categoria todo o prejuízo causado pela pandemia do novo coronavírus.

“Nós entendemos que neste momento todos precisam ceder um pouco. Porém, quem tem mais condições, precisa ceder mais. E aqui a situação é essa. O trabalhador só tem o salário para garantir a alimentação e a proteção a sua família. As empresas têm possibilidade de fazer empréstimos com mais facilidade, reaver esse dinheiro rapidamente. Por isso, lutamos para os trabalhadores não terem seus salários diminuídos extremamente e seus direitos retirados”, afirmou o vice-presidente do Sindicato dos Rodoviários e vereador em Sorocaba Francisco França.

MP 936

O Sindicato dos Rodoviários reforçou que, ao contrário do que as empresas estão divulgando na imprensa, a entidade sindical aceitou sim a adoção de acordo de trabalho para este período de pandemia conforme as determinações da Medida Provisória 936 com algumas ressalvas, igual está fechando os acordos com diversas empresas de transporte da cidade e da região.

Os dirigentes sindicais falaram à categoria que esperam chegar a um acordo sem necessidade de paralisação, mas que todos precisam ficar preparados e devem sair das redes sociais das empresas para pararem de sofrer pressão, ameaça e chantagem. O Sindicato também orientou a todos e todas que não assinem qualquer documento apresentado pela empresa. Caso recebam algum documento, devem comunicar imediatamente o Sindicato.


Foto: Fabiana Caramez


 


Redação CNTTL

Secretário Nacional de Comunicação: José Carlos da Fonseca - Gibran
Agência: Mídia Consulte Comunicação &Marketing 

Editora e Assessora de Imprensa:Viviane Barbosa MTB - 28121 
E-mail: jornalismo@midiaconsulte.com.br



Siga a CNTTL nas redes sociais:
www.facebook.com/cnttloficial
www.twitter.com/cnttloficial
www.youtube.com/cnttl
 

Mídia

Filiados

Canal CNTTL

+ Vídeos

Cobertura Especial

Parceiros

Boletim Online

Nome:
Email: