Sorocaba: Sindicato dos Rodoviários denuncia irresponsabilidade de alguns empresários que estão colocando sociedade em risco

Isolamento social é o único remédio contra o novo coronavírus (Covid-19), segundo autoridades mundiais de Saúde

Por: Fabiana Caramez, Rodoviários de Sorocaba
Publicação: 30/03/2020
Imagem de Sorocaba: Sindicato dos Rodoviários denuncia irresponsabilidade de alguns empresários que estão colocando sociedade em risco

card: Sindicato dos Rodoviários de Sorocaba

No fim de semana, alguns grupos empresariais brasileiros, contrariando as determinações de autoridades de Saúde em todo o mundo que apontam o isolamento social como o principal remédio contra o aumento da contaminação pelo novo coronavírus (Covid-19), realizaram carreatas em diversas cidades da região e do país pedindo o retorno das pessoas às ruas, a reabertura do comércio e de todos os serviços que estão fechados por causa do novo coronavírus (Covid-19).

A irresponsabilidade desses grupos empresariais refletiu, negativamente, no transporte coletivo na manhã desta segunda-feira, 30. O Sindicato dos Rodoviários de Sorocaba e Região constatou que muitas pessoas em deslocamento nos terminais de ônibus de Sorocaba NÃO PERTENCIAM aos grupos de trabalhadores essenciais – trabalhadores na Saúde pública e privada, em Segurança Pública e bancária, na coleta de resíduo (lixo), nos supermercados e farmácia, Ceasa, SAAE e CPFL -, e NÃO ERAM pessoas que estão em tratamento contínuo de saúde, com consultas agendadas e que estão se deslocando até unidades de saúde. Isso causou aglomerações em alguns pontos nos terminais e em alguns ônibus no período da manhã.

“Avaliamos que isso aconteceu por causa da chamada de muitos grupos empresariais que estão forçando seus funcionários a retomarem o trabalho, rompendo o ISOLAMENTO SOCIAL determinado por DECRETOS municipais e estaduais, que seguem orientações das autoridades de Saúde”, avalia o presidente do Sindicato dos Rodoviários Paulo João Estausia, que preside também a CNTTL.

O trânsito de pessoas que não pertencem aos grupos de trabalhadores essenciais, inclusive de idosos, também foi constatado por alguns veículos de comunicação, que estiveram presencialmente nos terminais de ônibus.

“Nós lamentamos essa atitude gananciosa de alguns grupos de empresários que, em busca de lucro, coloca a vida de toda a população em risco. Temos consciência que a economia sofrerá um impacto negativo. Porém, sabemos que a economia é possível recuperar, já, ressuscitar mortos, não”, afirma Paulinho.

Saúde da categoria

O Sindicato dos Rodoviários está preocupado com a saúde dos trabalhadores e trabalhadoras em transportes e exige que as empresas disponibilizem todos os equipamentos de proteção individual para impedir a contaminação da categoria, assim como exige do poder público ações para garantir o isolamento social, impedindo o trânsito de quem está nos grupos de risco e de quem não tem necessidade de usar o transporte público. Medidas como essas estão sendo tomadas por diversas prefeituras no Brasil.


Redação CNTTL

Secretário Nacional de Comunicação: José Carlos da Fonseca - Gibran
Agência: Mídia Consulte Comunicação &Marketing 

Editora e Assessora de Imprensa:Viviane Barbosa MTB - 28121 
E-mail: jornalismo@midiaconsulte.com.br



Siga a CNTTL nas redes sociais:
www.facebook.com/cnttloficial
www.twitter.com/cnttloficial
www.youtube.com/cnttl
 

Mídia

Filiados

Canal CNTTL

+ Vídeos

Cobertura Especial

Parceiros

Boletim Online

Nome:
Email: