Balanço da CNTTL mostra quem para no dia 14 de junho

Rodoviários, condutores, agentes de bordo, cobradores, ferroviários e metroviários são algumas das categorias

Por: Viviane Barbosa e Vanessa Barboza, da Redação da CNTTL
Publicação: 07/06/2019 às 18:37 - Atualização: 13/06/2019 às 10:37
Imagem de Balanço da CNTTL mostra quem para no dia 14 de junho

arte-mídia consulte

Os trabalhadores em transportes aprovaram, em reunião no dia (4), que irão participar da adesão à Greve Geral do dia 14 de junho, convocada pelas centrais sindicais.  Os dirigentes falaram que o momento é de enfrentamento contra a Reforma da Previdência do governo Bolsonaro, que não irá fazer o Brasil crescer como falam os seus defensores, mas ao contrário: todos os trabalhadores e trabalhadoras serão prejudicados, pois não conseguirão se aposentar, comprometendo também as futuras gerações.

Outras bandeiras de luta que nortearão a paralisação e os protestos dos trabalhadores em transportes são contra os cortes nos recursos nas universidades federais e na Educação e o alto desemprego, que assola mais de 20 milhões de brasileiros no país

Paulinho, presidente da CNTTL, orientou que pelo fato do setor de transportes ser considerado essencial é importante que os sindicatos comuniquem com o prazo de 72 horas, por meio de carta aberta, a população e as empresas sobre as razões da paralisação. 

“Essa Greve Geral é necessária. Temos que reagir a essa Reforma que acabará com o direito à aposentadoria e também contra os cortes dos recursos da educação, que comprometem o futuro dos nossos filhos. Dia 14 vamos dar uma resposta ao governo, que vem tentando destruir e acabar com o movimento sindical, que é o principal instrumento de luta e defesa dos direitos dos trabalhadores”, disse Paulinho.
 

No ramo dos transportes da base da CNTTL-CUT/CTB a paralisação será de 24 horas e iniciará a partir da meia noite da sexta-feira do dia 14 de junho.  Confira o levantamento preliminar nas bases da CNTTL no país, por setores de transportes:

Rodoviário (Motoristas, agentes de bordo e cobradores)

São Paulo 

Cerca de 50 mil motoristas e cobradores do transporte coletivo da capital paulista vão aderir ao dia 14 de junho.

Sorocaba e região (SP)
Cerca de 10 mil motoristas e cobradores do transporte urbano (passageiros), urbano, fretamento, rodoviário e suburbano de Sorocaba e de 44 cidades, desde a divisa do Paraná até Araçariguama, vão parar 24 horas.

Guarulhos e Arujá (SP)
Os cerca de 8 mil condutores do transporte municipal e intermunicipais (EMTU) também aprovaram adesão à Greve Geral.

Vale do Paraíba (SP)
Os cerca de 10 mil trabalhadores, sendo 6500 condutores do transporte urbano ,rodoviários e fretamento farão paralisações no Vale do Paraíba nas cidades de Jacareí, São José dos Campos, Caçapava, Taubaté e Guaratinguetá.

Brasília (DF)


Os cerca de 12 mil rodoviários, condutores e cobradores aprovaram em assembleia na sexta-feira (7) cruzarão os braços por 24 horas.

Grande ABC paulista (SP)
Cerca de 6 mil motoristas e cobradores da região do ABC paulista (que abrangem as cidades de Ribeirão Pires, São Caetano, São Bernardo do Campo, Santo André, Diadema, Mauá e Rio Grande da Serra) vão aderir à paralisação.

Natal e Mossoró (RN)
Os cerca de 8 mil rodoviários do transporte urbano farão paralisação por 24 horas. 

Bahia, Salvador e Feira de Santana 
Cerca de 18 mil rodoviários, motoristas e cobradores do transporte urbano, intermunicipal e fretamento farão por 24 horas.  O Sindicato dos Rodoviários da Bahia divulgou o seguinte COMUNICADO À POPULAÇÃO USUÁRIA DO TRANSPORTE PÚBLICO DE GREVE GERAL: "O SINDICATO DOS TRABALHADORES EM TRANSPORTES RODOVIÁRIOS NO ESTADO DA BAHIA, por seu presidente infra firmado, em cumprimento ao disposto no Art. 13 da Lei 7.783/89, comunica aos proprietários das empresas e usuários de transportes coletivos urbanos, intermunicipais, metropolitano, fretamento, locadoras e turismo do Estado da Bahia, que, conforme edital publicado no dia 06/06/2019, ocorreu na data de hoje, 11/06/2019, a Assembléia Geral Extraordinária da categoria profissional, onde ficou decidido a participação da categoria na GREVE GERAL que ocorrerá no dia 14/06/2019, organizada pelas centrais sindicais.  Salvador, 11 de junho de 2019. Fábio Primo - Presidente em Exercício".


Petrópolis – Rio de Janeiro
Os rodoviários aprovaram as seguintes ações:  1) Panfletagem nas ruas na quarta(12) e quinta(13) nas rua de Petrópolis chamando para o ato com todo o movimento sindical presente. No dia 14/6, concentração no sindicato dos têxteis às 15h  e às 17:00h na Praça da Inconfidência, e dependendo da quantidade de participantes será realizada uma caminhada até a praça Dom Pedro.  O Sindicato representa cerca de 2.600 rodoviários na base.



Vitória - Espírito Santo 
O Sindicato dos Rodoviários do Estado do Espírito Santo notificou, no dia 7/6, o sindicato patronal informando que no dia 14/6 os trabalhadores em transportes dos setores urbanos, suburbanos, rodoviários, fretamento e de carga irão cruzar os braços. Na base são 40 mil trabalhadores que trabalham nas principais linhas da cidade de Vitória.

Alagoas
Cerca de 4.500  rodoviários de Maceió aprovaram paralisação no dia 14/6. A decisão foi aprovada em assembleia no dia 10. As principais linhas de ônibus que circulam na cidade são: Real Alagoas, Cidade Maceió, São Francisco , Veleiro urbanos e  interestadual.
 

Metroviários e Ferroviários 

Representantes de sindicatos dos ferroviários, da Sorocabana e da Central do Brasil também confirmaram paralisação nesta sexta-feira (14).  A greve deve atingir as linhas 7-Rubi, 10-Turquesa, 11-Coral, 12-Safira e 13-Jade da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) em São Paulo e se estender a Rio de Janeiro e Minas Gerais. Em 2018, a CPTM bateu recorde de pessoas transportadas, chegando a 3,221 milhões apenas em 7 de dezembro. A média no ano foi de aproximadamente 2,9 milhões.


Metroviários -Recife (PE)
O Sindmetro-PE informa que os trabalhadores aprovaram em assembleia no dia 10 adesão à greve geral.O Sindicato representa cerca de 2.000 trabalhadores em todo o sistema.

Metroviários -Belo Horizonte (MG)


Metroviárias e metroviários de Belo Horizonte – efetivos e contratados – vão cruzar os braços nesta sexta-feira (14), em adesão à Greve Geral contra a reforma da Previdência Social e o corte nos investimentos em educação. A categoria aprovou a paralisação em assembleia realizada na tarde de segunda-feira (10), na Estação Central do Metrô.


Metroviários -São Paulo
Cerca de 9.100 metroviários das 60 linhas metrô, excesso linha 4 amarela, farão paralisação de 24 horas em todo o sistema. A decisão foi aprovada em assembleia geral da categoria no dia 6 de junho.

Os ferroviários da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) aprovaram em assembleia, no dia (5), adesão à paralisação. Uma nova assembleia acontecerá no dia 13/6 para organizar o movimento em SP.  A entidade representa os funcionários das linhas 11-Coral (Luz – Estudantes), 12-Safira (Brás – Calmon Viana) e 13-Jade (Engenheiro Goulart-Aeroporto de Guarulhos).

Metroviários e Ferroviários -Bahia 

Os metroviários na CCR Bahia e os ferroviários na Companhia de Transportes da Bahia também vão paralisar no dia 14 de junho. 


Portuários
Em comunicado, publicado no dia (4), a Federação Nacional dos Portuários (FNP/CUT), a Federação Nacional dos Estivadores (FNE) e a Federação Nacional dos Conferentes e Consertadores de Carga e Descarga, Vigias Portuários, Trabalhadores de Bloco, Arrumadores e Amarradores de Navios (Fenccovib) orientaram os seus sindicatos filiados a realizarem as paralisações em suas localidades. 
As Federações portuárias representam cerca de 50 mil trabalhadores em 39 terminais públicos e também terminais privados, em Vitória (ES), Santos (SP), Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Paranaguá (PR), Itajaí (SC), Bahia, Rio Grande do Norte, Ceará, Recife (PE), Pará e Maceió.

 

Trânsito 

O Sindicato dos Trabalhadores do Trânsito do Pará (Sindtran)  vai paralisar integralmente o Detran-PA em todos os 51 municípios, onde tem unidades de atendimento. A categoria fará ato público, com carro-som, na Av. Augusto Montenegro, em frente a Sede da Autarquia de Trânsito, em Belém.
 
*Novas atualizações nos modais serão realizadas - última atualização 13 de junho - 10h37

Transportando CNTTL-CUT
Secretário Nacional de Comunicação: José Carlos da Fonseca - Gibran
Agência: Mídia Consulte Comunicação

Editora:Viviane Barbosa MTB - 28121 
Redatora: Vanessa Barboza MTB-74572
Assessoria de Comunicação: Mídia Consulte 
Redação: Imprensa /CNTTL :: Transportando o Brasil 
Siga-nos: http://www.twitter.com/cnttcut
Flickr: http://www.flickr.com/photos/cnttcut/

Mídia

Canal CNTTL

+ Vídeos

Cobertura Especial

Parceiros

Boletim Online

Nome:
Email: