Portuários lançam manifesto em defesa da democracia e apoio a Fernando Haddad

Documento é assinado pelas três federações FNP, FNE e FENCCOVIB, que formam a Unidade Portuária Nacional

Por: Redação CNTTL
Publicação: 10/10/2018
Imagem de Portuários lançam manifesto em defesa da democracia e apoio a Fernando Haddad

divulgação

As  três Federações que representam os trabalhadores dos portos Federação Nacional dos Portuários (FNP), Federação Nacional dos Estivadores (FNE) e a  FENCCOVIB - Federação Nacional dos Conferentes e Consertadores de Carga e Descarga, Vigias Portuários, que formam a Unidade Portuária Nacional, soltaram manifesto nesta quarta-feira (10)  em defesa da democracia e apoio à candidatura de Fernando Haddad, que concorre a presidência da República, no segundo turno.

Nessa quarta, as Federações terão encontro com o candidato Fernando Haddad para entregar pleito dos trabalhadores dos portos.

O manifesto destaca que o candidato Jair Bolsonaro não tem compromisso com a classe trabalhadora e votar nele representa votar contra o trabalhador, pois Bolsonaro tem compromisso com o empresariado.  

O  documento é assinado por Eduardo Guterra, presidente da FNP e vice presidente da CNTTL, José Pereira, presidente da FNE e Márcio Teixeira, presidente da  FENCCOVIB.

Confira documento a seguir:

ELEIÇÕES 2018 - MANIFESTO DAS TRES FEDERAÇÕES

Companheiros e companheiras

Já conseguimos a primeira vitória: passamos para o segundo turno com um candidato progressista – FERNANDO HADDAD


Agora, precisamos apenas ser um pouco coerentes e refletir.


Vejam que, no caso de acontecer a calamidade de o Bolsonaro ser eleito, nós poderemos perder todos os diretos que conquistamos na legislação Portuária em vigor.

 

A defesa de trabalhadores não faz parte de suas propostas. E também todos sabem de sua posição contra os sindicatos. E ele ainda defende a privatizações em geral.

 

Lembre-se, ainda, que ele (Bolsonaro) votou sempre contra os trabalhadores, principalmente no “pacote” apresentado pelo governo Temer. Este é um dos motivos para ele ter o apoio do segmento empresarial.

 

E, com certeza, ele ganhando, todos os seus ministérios serão os nossos adversários.


Comparado com os empresários (que o estão apoiando), não vamos ter qualquer espaço até mesmo para conseguir uma simples audiência.

 

Suas lideranças na Câmara dos Deputados e no Senado – não se tenha dúvidas – serão parlamentares que defenderão somente os empresários. E o desejo inocultável dos empresários é realmente ter um Governo/Bolsonaro empenhado e comprometido em aliviar os encargos trabalhistas da folha de pagamento – para tanto sufocando, inibindo e enfraquecendo os sindicatos que são o instrumento de luta dos trabalhadores.


Não é difícil de entender isto!!!

 

Basta verificar, abaixo, a relação da entidade empresariais que o apoiam - e que sempre fizeram, ainda fazem e continuarão fazendo lobbies contra os trabalhadores dos portos:


Ele é candidato da poderosa FIESP (Federação das Indústrias de São Paulo)!!!

Ele é candidato da CNT (Confederação das Empresas de Transporte)!!!

Ele é candidato da CNC (Confederação das Empresas do Comércio)!!!

Ele é candidato da entidade do agronegócio, dos ruralistas e do latifúndio, a  CNA (Confederação da Agricultura) !!!

Ele é candidato da CNI (Confederação Nacional da Indústria) !!!

Ele é candidato dos usuários do porto, a AEB (Associação dos Exportadores do Brasil) !!!

Ele é candidato da ABTP (Associação Brasileira dos Terminais Portuários)!!!
Ele é candidato dos Operadores e Terminais Portuários!!!

Ele é candidato da ATP (Associação de Terminais Portuários Privados) !!!

Ele é candidato da ABRATEC (Associação Brasileira de Terminais de Contêineres)!!!

Ele é candidato da ABTRA (Associação Brasileira de Terminais e Recintos Alfandegados) !!!


Um detalhe: são as entidades empresariais acima relacionadas que vêm querendo a chamada “total liberdade de contratação de trabalhadores no Porto”, fazendo pressão nesse sentido junto ao governo e ao judiciário. São elas que buscam/almejam o fim do trabalho avulso.

 

IMPORTANTE

Por outro lado, as três federações terão um ENCONTRO hoje, dia 10 de outubro, com o candidato FERNANDO HADDAD, em São Paulo. No ensejo vão entregar-lhe o pleito dos trabalhadores dos portos e, se possível, já obterem dele uma declaração de apoio ao setor laboral portuário.

 

Diante tudo isso, a orientação das três federações é no sentido de que, em todos os portos, sejam realizadas ASSEMBLÉIAS CONJUNTAS para discutir o assunto aqui exposto e deliberar quanto ao efetivo apoio a candidato comprometido com os trabalhadores (indo às ruas, fazendo visitas, panfletando, etc.).

 

A HORA É AGORA!!!


O trabalhador do porto que votar para o Bolsonaro deve ficar ciente de que está votando contra si próprio; contra sua família; e contra seu sindicato !!!


O trabalhador deve ter o seu lado – aliás, como o têm os empresários.

 

E lado do trabalhador NÃO É – E NEM PODE SER - O BOLSONARO!!! 

 

VAMOS! NO DIA 28/10 VOTAR 13 -  FERNANDO HADDAD – PARA NÃO NOS ARREPENDERMOS FUTURAMENTE !!!

Brasília, 10 de outubro de 2018.

 

Eduardo Guterra, presidente da FNP

José Pereira, presidente da FNE

Márcio Teixeira, presidente da  FENCCOVIB.

     

 

                                          

                                                 

                                               

 

Transportando CNTTL-CUT
Secretário Nacional de Comunicação: José Carlos da Fonseca - Gibran
Agência: Mídia Consulte Comunicação

Editora:Viviane Barbosa MTB - 28121 
Redatora: Vanessa Barboza MTB-74572
Assessoria de Comunicação: Mídia Consulte 
Redação: Imprensa /CNTTL :: Transportando o Brasil 
Siga-nos: http://www.twitter.com/cnttcut
Flickr: http://www.flickr.com/photos/cnttcut/

Mídia

Canal CNTTL

+ Vídeos

Cobertura Especial

Parceiros

Boletim Online

Nome:
Email: