Lula: "Esse país está sem autoridade, sem credibilidade. O judiciário já não cumpre sua função de garantir a constituição"

Ex-presidente participou de ato na Avenida Paulista, em São Paulo. Manifestações em defesa da democracia, por diretas e contra reformas aconteceram em todas as capitais

Por: Redação CNTTL com Rede Brasil Atual
Publicação: 20/07/2017
Imagem de Lula:

Foto: Ricardo Stuckert

Cerca de 20 mil manifestantes ocuparam a Avenida Paulista, em frente ao Masp, em São Paulo,na quinta-feira (20).

Os presentes criticaram a agenda de reformas do governo de Michel Temer (PMDB) e, sobretudo, estão em defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, condenado pelo juiz Sergio Moro no âmbito da operação Lava Jato relativo ao processo envolvendo o tríplex do Guarujá.

Entre os militantes, jovens e idosos, integrantes da população LGBT, negros, ativistas de movimentos de moradia, de sindicatos, entre outros. Os manifestantes fazem uma verdadeira festa na Paulista com batuques e bandeirões. “Eleição sem Lula é fraude” são as palavras desenhadas no maior deles.

O senador Lindbergh Farias (PT-RJ) afirmou estar "indignado com tanta destruição que quero dar alguns recados. Moro, você é um covarde. Juiz não é isso, juiz é imparcial. Moro, você é um fantoche da Globo. Quero ver bloquear as contas do Aécio com as malas de R$ 500 mil. Também quero dar um recado para a Fiesp e para a Globo, o Temer é um personagem menor. Quem comanda é o capital e a Globo, a turma do pato amarelo, os irresponsáveis que se aliaram a Cunha e Aécio".

"Diziam que era só tirar a Dilma que tudo se resolvia. Hoje temos 14 milhões de desempregados, o Brasil voltando para o mapa da fome. Eles não ligam para o povo, a cabeça deles é escravocrata. Querem só reduzir salário e não reduzir o lucro deles. Nunca aceitaram pobres em universidades, pobres em aeroportos. Querem agora fazer uma a eleição sem o Lula. Pensam que somos bestas. Arrumem um candidato e venham disputar nas urnas", completou.

Já a presidenta da União Nacional dos Estudantes (UNE), Marianna Dias, disse que "hoje é mais um capítulo da luta em que o povo ocupa as ruas do Brasil para dizer que o povo não aceita os ataques à democracia no nosso país. O Judiciário condenou o Lula sem provas e de forma injusta. O Brasil não é um país onde o povo abandona sua nação. Por isso, estamos nas ruas para defender Lula e a democracia. Não queremos reforma trabalhista e da Previdência, queremos novas eleições".

Lula

Muito aguardado, o ex-presidente Lula foi ao ato na Paulista e foi recebido com muito carinho pelos manifestantes. Em seu discurso, Lula disse que "o Brasil está sem autoridade, sem credibilidade e o judiciário já não cumpre sua função de garantir a constituição".

Também falou da mídia golpista (Época, Isto É e Veja) que no último período publicou 55 capas de revista com denúncias infundadas contra ele. "Eu não tenho eles (mídia), mas tenho comigo o povo trabalhador deste país. É o primeiro ato, vão ter outros pelo país afora. Eles têm que saber que vamos conquistar eleições diretas para reestabelecer a democracia", disse.

Atos pelo Brasil

Também aconteceram manifestações no Acre, Amazonas, Amapá, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Goiás,  Maranhão, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Paraná, Rio de Janeiro, Rondônia, Rio Grande do Sul  e Santa Catarina.
 

Transportando CNTTL-CUT
Secretário Nacional de Comunicação: José Carlos da Fonseca - Gibran
Agência: Mídia Consulte Comunicação

Editora:Viviane Barbosa MTB - 28121 
Redatora: Vanessa Barboza MTB-74572
Assessoria de Comunicação: Mídia Consulte 
Redação: Imprensa /CNTTL :: Transportando o Brasil 
Siga-nos: http://www.twitter.com/cnttcut
Flickr: http://www.flickr.com/photos/cnttcut/

Mídia

Canal CNTTL

+ Vídeos

Cobertura Especial

Parceiros

Boletim Online

Nome:
Email: