#Greve Geral: Rodoviários de Alagoas aderem à paralisação contra a PEC do retrocesso social

Paralisação iniciou nesta madrugada e termina às 8h00 na capital alagoana

Por: Viviane Barbosa, Redação CNTTL com Alagoas 24horas
Publicação: 11/11/2016
Imagem de #Greve Geral: Rodoviários de Alagoas aderem à paralisação contra a PEC do retrocesso social

Greve em Alagoas

Os rodoviários de Maceió, Alagoas, aderiram ao Dia Nacional de Greve convocado pela CUT e centrais sindicais contra a retirada  de direitos trabalhistas e  retrocesso social -- que seguem em curso no Brasil no governo Temer. A capital alagoana amanheceu parada nesta sexta-feira (11).

A paralisação é organizada pelo Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários no Estado de Alagoas (Sinttro/AL) que alerta que os trabalhadores brasileiros não podem aceitar medidas que irão  causar um retrocesso sem precedentes ao país, uma vez que a proposta de emenda constitucional (PEC 241, que está no Senado como PEC 55)  limita gastos públicos em todas as áreas para os próximos 20 anos nos três poderes.

“A PEC que o governo coloca como o ajuste fiscal, é o não investimento com previsão de 20 anos. Essa medida vai ter consequências em todo mundo, não só para o serviço público, irá refletir também nos serviços privados, gerando um caos econômico sem precedentes. Não investir em educação, saúde, segurança, vai ocasionar sofrimentos a toda sociedade”, afirmou Écio Ângelo, presidente do Sinttro.

Ainda segundo o presidente do sindicato, a greve serve para alertar as pessoas de todos os setores da sociedade e lembrou que a adesão da categoria não tem ligação com a questão salarial. “As pessoas pensam que os rodoviários estão aderindo à greve por conta salarial. A medida vai fazer com que o Brasil inteiro, durante 20 anos, sofra um retrocesso. Além de ser uma medida anticonstitucional”, afirmou.

Greve transporte 

As greves na base da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Transporte e Logística da CUT (CNTTL) são  parciais e acontecem a partir da meia noite de sexta-feira até o meio-dia. Estão programadas paralisações parciais e  respeitam a Lei de Greve o funcionamento de 30% das linhas, em razão que o transporte é um serviço essencial.

As paralisações acontecem nos nos modais rodoviário e de transporte urbano de passageiros em várias cidades do país, como Feira de Santana (BA), Salvador, Natal (RN), Maceió, Sorocaba (SP), Vale do Paraíba (SP) e Guarulhos (SP); e no modal metroviário em Belo Horizonte (MG). Em São Paulo, os metroviários farão panfletagens nas principais estações do metrô. 

Os demais modais se somarão às mobilizações de rua que estão programadas em todas as localidades. Em São Paulo,  a concentração será no Vão Livre do Masp, com passeata até a Praça da Sé, na região central. 

 


Redação CNTTL

Secretário Nacional de Comunicação: José Carlos da Fonseca - Gibran
Agência: Mídia Consulte Comunicação &Marketing 

Editora e Assessora de Imprensa:Viviane Barbosa MTB - 28121 
E-mail: jornalismo@midiaconsulte.com.br



Siga a CNTTL nas redes sociais:
www.facebook.com/cnttloficial
www.twitter.com/cnttloficial
www.youtube.com/cnttl
 

Mídia

Filiados

Canal CNTTL

+ Vídeos

Cobertura Especial

Parceiros

Boletim Online

Nome:
Email: