Vitória: Portuários na região Sudeste realizam Encontro nesta sexta-feira (14)

Finalidade é organizar paralisação nacional contra a retirada de direitos. Trabalhadores do Sul e Nordeste já aprovaram

Por: Viviane Barbosa da Redação CNTTL com FNP
Publicação: 14/10/2016
Imagem de Vitória: Portuários na região Sudeste realizam Encontro nesta sexta-feira (14)

Foto: Divulgação/FNP

A Unidade Nacional Portuária, que reúne as Federações Nacionais dos Portuários, Estivadores (FNE), dos Arrumadores, Consertadores e Conferentes (Fenccovib), realiza Encontro da Região Sudeste nesta sexta-feira (14) em Vitória (ES), no Hotel Quality Suítes.

A atividade faz parte da mobilização nacional em defesa de direitos, conquistas e por melhores condições de trabalho para a categoria e a classe trabalhadora.  "Serão debatidas estratégias para a paralisação nacional que terá data definida pela Unidade Nacional Portuária assim que a pauta for aprovada pelos trabalhadores de todo o Brasil", diz nota da FNP.

A organização da greve já foi aprovada pelos portuários da região Sul e Nordeste e deve ser aprovada na Sudeste. A Unidade Nacional Portuária  também fará Encontro na Região Norte do país.

 

Pauta dos trabalhadores

Os trabalhadores exigem o cumprimento da Lei Portuária (12.815/2013) e da Convenção 137 da Organização Internacional do Trabalho, o fim de contratações irregulares e interveniência do governo para uma saída de negociação coletiva entre os as empresas operadoras dos Terminais de Uso Privado (TUPs) localizados fora da área dos Portos públicos e os trabalhadores. Eles também lutam pela recuperação da Previdência Complementar (Portus) e contra a terceirização ilegal da guarda portuária e privatização das Companhias Docas.

E em conjunto com toda a classe trabalhadora, os portuários dizem não às propostas do governo de Michel Temer de retirada de direitos dos trabalhadores em geral, inclusive a ideia da prevalência do negociado sobre o legislado e alterações da CLT. Os trabalhadores também são contra as mudanças na Previdência Social, limite de idade, de 65 a 70 anos, para aposentadoria e a privatizações das estatais brasileiras. E contra os ataques que vem sendo deflagrado, por alguns parlamentares e setores do governo aos movimentos sociais e às organizações sindicais.

 

Arrendamento de terminais públicos em Vitória 

O presidente da Federação Nacional dos Portuários (FNP), vice-presidente da CNTTL e diretor da CUT, Eduardo Guterra, não concorda com a proposta da Secretaria Especial de Portos de arrendar os terminais TVV e PEIÚ, em Vila Velha (ES), que  ocupam em Capuaba e Paul no Espírito Santo. 

“Eu sou contra, pois acho que no Espírito Santo já existem muitos portos da iniciativa privada e vários projetos de construção de portos privados em andamento. Além disso, o porto público de Vitória terá perda de área com a construção do novo eixo e se houver mais avanços da iniciativa privada será desastroso para as empresas que fazem operação portuária e para os trabalhadores do setor, o que pode levar a um monopólio, com abusos dos preços e perda de postos de trabalho. A TVV e o PEIÚ precisam respeitar seus contratos de concessão. Antes de qualquer decisão, todas as questões precisam ser apresentadas à sociedade capixaba com transparência e verdade. Defendo que os berços públicos, nos quais os operadores portuários atuam, sejam preservados e melhorados”, alerta o sindicalista.


Redação CNTTL

Secretário Nacional de Comunicação: José Carlos da Fonseca - Gibran
Agência: Mídia Consulte Comunicação &Marketing 

Editora e Assessora de Imprensa:Viviane Barbosa MTB - 28121 
E-mail: jornalismo@midiaconsulte.com.br



Siga a CNTTL nas redes sociais:
www.facebook.com/cnttloficial
www.twitter.com/cnttloficial
www.youtube.com/cnttl
 

Mídia

Filiados

Canal CNTTL

+ Vídeos

Cobertura Especial

Parceiros

Boletim Online

Nome:
Email: