Bahia: Mau atendimento faz rodoviários denunciarem Plano de Saúde Hapvida ao Ministério Público

Segundo o Sindicato, são constantes as queixas da categoria de maus tratos e negligência

Por: Redação CNTTL com Rodoviários da Bahia
Publicação: 19/08/2016
Imagem de Bahia: Mau atendimento faz rodoviários denunciarem Plano de Saúde Hapvida ao Ministério Público

Arte: Rodoviários da Bahia

Os rodoviários da Bahia  estão fazendo um abaixo assinado ao Ministério Público para solicitar providências contra o Plano de Saúde Hapvida.

Segundo o Sindicato dos Rodoviários da Bahia, são constantes as queixas da categoria de maus tratos e de negligência no atendimento no Hospital Tereza de Lisieux, principal unidade da seguradora.

“Orientamos os trabalhadores a registrar denúncia na ANS, mas a categoria está cobrando do Sindicato uma providência mais direta. Por isso estamos nos dirigindo ao Ministério Público”, destaca o diretor de imprensa do Sindicato Daniel Mota.

Segundo ele, os órgãos de fiscalização precisam, inclusive, estar atentos para casos graves que podem indicar negligência ou imperícia no atendimento.

Uma grave ocorrência recente foi a morte de um rodoviário durante uma endoscopia. “Há alguns meses outro rodoviário teve complicações também durante a realização do mesmo exame”, revela Mota.

O sindicalista conta também que esta semana, diretores do Sindicato foram constrangidos por médicos e enfermeiros quando tentavam visitar um companheiro aposentado que estava internado na unidade.

Segundo Mota, sem qualquer explicação, vez que era o horário normal de visitas, o médico e enfermeiro impediram a entrada dos sindicalistas de forma agressiva. “O companheiro não tem parentes em Salvador e vários colegas solicitaram a presença do Sindicato. Isso é rotina na entidade. É um associado. Além disso, também é nosso papel estar atento ao atendimento na entidade”, informa Edson Gomes, também diretor do sindicato.

O Sindicato denuncia também que o hospital está com falta de equipamentos e medicamentos. Mota disse que um rodoviário aposentado estava solicitando aos colegas doações de fraldas geriátricas que deveriam estar sendo fornecidas pelo hospital. “Dessa vez foram fraldas, o que é um absurdo, mas já recebemos denúncia de falta de equipamentos e medicamentos básicos”, conclui Mota.

 

Transportando CNTTL-CUT
Secretário Nacional de Comunicação: José Carlos da Fonseca - Gibran
Agência: Mídia Consulte Comunicação

Editora:Viviane Barbosa MTB - 28121 
Redatora: Vanessa Barboza MTB-74572
Assessoria de Comunicação: Mídia Consulte 
Redação: Imprensa /CNTTL :: Transportando o Brasil 
Siga-nos: http://www.twitter.com/cnttcut
Flickr: http://www.flickr.com/photos/cnttcut/

Mídia

Canal CNTTL

+ Vídeos

Cobertura Especial

Parceiros

Boletim Online

Nome:
Email: