Brasília: Sem avanço na Campanha Salarial, rodoviários vão aumentar pressão contra os patrões

Categoria já fez diversos protestos na capital federal

Por: Redação CNTTL com CUT/DF
Publicação: 02/06/2016
Imagem de Brasília: Sem avanço na Campanha Salarial, rodoviários vão aumentar pressão contra os patrões

Foto: CUT/DF

Após pressão dos rodoviários, com manifestações em vários terminais de ônibus de Brasília, os patrões continuam inflexíveis em negociar as reivindicações da Campanha Salarial da categoria, que já se estende por quase dois meses.  

Na quarta-feira (1º), cerca de três mil trabalhadores das empresas Piracicabana, São José, Urbi, Marechal e Pioneira realizaram atos nos terminais das cidades de Taguatinga Sul, Sobradinho, Santa Maria , São Sebastião, Guará, Cruzeiro, Recanto das Emas e no Setor O em Ceilândia, entre 11h e 14h. Na terça-feira (31) houve manifestação nos terminais de Samambaia, Ceilândia, Paranoá, Gama e Planaltina.  E na sexta-feira passada (27) os rodoviários realizaram atos de protesto nos terminais da Asa Sul, W3 Norte e no estacionamento do Mané Garrincha.

Diante disso, a categoria deve ampliar o movimento. “Até o momento os patrões não nos deram retorno algum, por isso agora nós estamos planejando novas ações. A ideia é ampliar mais a mobilização, se for preciso chamaremos assembleia para decidir greve geral. Nós não queremos prejudicar a população, porém, as empresas e o governo do DF não deixam alternativa. O que não dá é para os trabalhadores serem prejudicados”, ressalta o secretário de Comunicação do Sittrater-DF, Marcos Junio Duarte.

Revindicações

A principal reivindicação da categoria é o reajuste salarial de 20%. Caso a reivindicação seja aceita pelas empresas de ônibus, o salário dos motoristas de transporte público do DF pode subir de R$2.121 para R$ 2.545. Para os cobradores, que atualmente recebem R$ 1.108, o piso salarial pode subir para R$ 1.329.

A categoria também reivindica o mesmo percentual de reajuste de 20%  para o vale alimentação e no pagamento pela empresa do plano de saúde.

A data base da categoria 1º de maio e o Sindicato representa  cerca de 15 mil trabalhadores.

 


Redação CNTTL

Secretário Nacional de Comunicação: José Carlos da Fonseca - Gibran
Agência: Mídia Consulte Comunicação &Marketing 

Editora e Assessora de Imprensa:Viviane Barbosa MTB - 28121 
E-mail: jornalismo@midiaconsulte.com.br



Siga a CNTTL nas redes sociais:
www.facebook.com/cnttloficial
www.twitter.com/cnttloficial
www.youtube.com/cnttl
 

Mídia

Filiados

Canal CNTTL

+ Vídeos

Cobertura Especial

Parceiros

Boletim Online

Nome:
Email: