CNT: Má qualidade das rodovias brasileiras deixa transporte em média 25% mais caro

Nos locais em que o asfalto é considerado péssimo, o acréscimo chega a 91,5%

Por: Da CNT
Publicação: 18/12/2015
Imagem de CNT: Má qualidade das rodovias brasileiras deixa transporte em média 25% mais caro

divulgação

As condições gerais ruins das rodovias brasileiras reduzem a segurança de quem circula por elas e também aumentam consumo de combustível, tempo de viagem e custos de manutenção dos veículos, de lubrificantes, de pneus e de freios.

 Nas vias onde o pavimento é considerado péssimo o aumento chega a 91,5%. Em rodovias ruins, o aumento é de 65,6%; em regulares, 41,0%. Nas rodovias com pavimento bom, o incremento foi calculado em 18,8%. Quando o pavimento é considerado ótimo, não há aumento do custo operacional. Os dados são da Pesquisa CNT de Rodovias 2015.

Ao considerar a média de toda a extensão de rodovias avaliadas no Brasil, o impacto nesse custo operacional é de 25,8%, sendo que nas vias públicas o percentual é de 29,3% e nas concedidas, de 11,3%. O maior incremento no custo ocorre nas rodovias públicas da região Norte (36,7%), que tem muitos trechos com problemas graves no pavimento. E o menor se dá na malha concedida do Sudeste (7,6%).

Como o custo do transporte, com destaque para o rodoviário, impacta diretamente no preço final dos produtos comercializados no mercado nacional, consequentemente, o nível de preços do país é influenciado pelas condições não ideais da infraes
trutura das rodovias.
 

Transportando CNTTL-CUT
Secretário Nacional de Comunicação: José Carlos da Fonseca - Gibran
Agência: Mídia Consulte Comunicação

Editora:Viviane Barbosa MTB - 28121 
Redatora: Vanessa Barboza MTB-74572
Assessoria de Comunicação: Mídia Consulte 
Redação: Imprensa /CNTTL :: Transportando o Brasil 
Siga-nos: http://www.twitter.com/cnttcut
Flickr: http://www.flickr.com/photos/cnttcut/

Mídia

Canal CNTTL

+ Vídeos

Cobertura Especial

Parceiros

Boletim Online

Nome:
Email:

Filiados