Sorocaba: Sindicato dos Rodoviários alerta que empresas são proibidas de descontar do trabalhador batidas e peças

Entidade orienta trabalhadores(as) a não assinar termo de culpa e vale de desconto


Publicação: 31/08/2015
Imagem de Sorocaba: Sindicato dos Rodoviários alerta que empresas  são proibidas de descontar do trabalhador batidas e peças

divulgação

O Sindicato dos Rodoviários de Sorocaba alerta os trabalhadores que as empresas estão proibidas de descontar dos funcionários batidas, quebra de veículos, peças quebradas ou repostas, acessórios, extravios de crachás, assalto e as despesas de expediente para obtenção de cópia de Boletim de Ocorrência Policial, bem como avarias ao patrimônio da empresa ou de terceiros.

A cobrança só é permitida caso seja comprovado a culpa grave ou dolo do trabalhador(a). O Sindicato reforça que a empresa não tem poder para julgar quem é culpado ou não, quem tem esse poder é apenas a Justiça.

Segundo o Sindicato, no último período, a entidade recebeu diversas denúncias de que as empresas estão pressionando os trabalhadores(as) a pagarem batidas e avarias e, quando eles se rejeitam a pagar, a empresa dá advertência.

A entidade  orienta os trabalhadores a não assinar termo de culta e vale desconto e a entrar em contato com a entidade imediatamente.

“Esse tipo de cobrança é abuso e o Sindicato irá tomar as providências cabíveis contra as empresas que não respeitam os direitos determinados em acordos e convenções coletivas”, alerta a direção do Sindicato.  

Com  Sindicato dos Rodoviários de Sorocaba 


Redação CNTTL

Secretário Nacional de Comunicação: José Carlos da Fonseca - Gibran
Agência: Mídia Consulte Comunicação &Marketing 

Editora e Assessora de Imprensa:Viviane Barbosa MTB - 28121 
E-mail: jornalismo@midiaconsulte.com.br



Siga a CNTTL nas redes sociais:
www.facebook.com/cnttloficial
www.twitter.com/cnttloficial
www.youtube.com/cnttl
 

Mídia

Filiados

Canal CNTTL

+ Vídeos

Cobertura Especial

Parceiros

Boletim Online

Nome:
Email: