Lula: “Uma nação a gente não constrói se não tiver esperança”

O ex-presidente também defendeu o Brasil deve ser um país solidário e ajudar todos os seus vizinhos a crescerem, para todo o continente ser rico


Publicação: 11/05/2015
Imagem de Lula: “Uma nação a gente não constrói se não tiver esperança”

Foto: Ricardo Stuckert/Instituto Lula

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o presidente da Bolívia, Evo Morales e o governador do Acre, Tião Viana, visitaram na quinta-feira (7) o projeto Peixes da Amazônia, um frigorífico e criador de alevinos especializado em produzir peixes típicos da região amazônica para o mercado nacional e exportação. Também participaram da visita o governador do Piauí, Wellington Dias, o prefeito de Rio Branco, Marcus Alexandre (chamado por Lula de “o melhor prefeito desse país”) e o senador Jorge Viana.

Em um discurso emocionado, Lula lembrou toda a evolução do Acre e do Brasil nos governos do PT. “Uma nação, um país, a gente não constrói se não tiver esperança.” O ex-presidente criticou o pessimismo de alguns. “Tem gente que está sempre torcendo para as coisas darem errado. A gente vê isso na família da gente, na rua da gente, no bairro da gente, na cidade e no país da gente. O Brasil não está vivendo o seu melhor momento, não só porque tem uma crise internacional, mas porque a presidente Dilma, para chegar em dezembro de 2014 com o menor índice de desemprego da história da história desse país, a Dilma teve que fazer muitos investimentos para manter os empregos. E uma hora teve que parar porque o dinheiro encurtou”.

Lula disse que não se pode julgar a presidente Dilma Rousseff apenas por cinco meses de governo. “A Dilma tem compromisso com os trabalhadores desse país. E ela sabe o que tem que fazer, olhar mais para os que precisam mais do estado brasileiro.”

O ex-presidente também defendeu o Brasil deve ser um país solidário e ajudar todos os seus vizinhos a crescerem, para todo o continente ser rico.  “O Brasil  não pode ser rico sozinho na América Latina.”

Durante o ato, Lula recebeu o título de cidadão benemérito do Acre.

O presidente  Evo Morales veio conhecer o projeto pela intenção da Bolívia de replicar o modelo de produção de peixes típicos, como pirarucu e surubim, no estado amazônico de Pando.

O governador Tião Viana contou como Lula, quando era presidente, ajudou a diversificar a economia do Acre, indicando projetos como o do frigorífico, que gerou salários e renda direta para 400 funcionários diretos no projeto, mais 5070 tanques distribuídos para produtores rurais de todo o estado gerando R$ 15 mil de renda anuais para pequenos produtores rurais, segundo o governador. O projeto produz 23 mil toneladas de peixe por ano. E tem a meta de chegar 100 mil toneladas por ano, gerando uma receita de R$ 1 bilhão ao estado por ano.

O senador Jorge Viana afirmou que hoje o Brasil vive um momento de mau humor, mas que não temos o direito de não acreditar no país. “Se a gente ajudar, o Brasil e o Acre vão vencer. Vamos reconhecer que temos problemas, mas vamos manter o ânimo, porque o Acre e o Brasil vão seguir em frente como a Bolívia segue em frente com Evo Morales.”

Do Instituto Lula 

Transportando CNTTL-CUT
Secretário Nacional de Comunicação: José Carlos da Fonseca - Gibran
Agência: Mídia Consulte Comunicação

Editora:Viviane Barbosa MTB - 28121 
Redatora: Vanessa Barboza MTB-74572
Assessoria de Comunicação: Mídia Consulte 
Redação: Imprensa /CNTTL :: Transportando o Brasil 
Siga-nos: http://www.twitter.com/cnttcut
Flickr: http://www.flickr.com/photos/cnttcut/

Mídia

Canal CNTTL

+ Vídeos

Cobertura Especial

Parceiros

Boletim Online

Nome:
Email: