Curso de Formação da FENTAC: "Quanto mais qualificado estiver o negociador, maior a chance de se obter sucesso"

A afirmação é do técnico do Dieese na FENTAC,Mahatma Ramos, que abordou a negociação coletiva na Campanha Salarial


Publicação: 08/05/2015
Imagem de Curso de Formação da FENTAC:

técnico do Dieese da Federação, Mahatma Ramos - foto: Nayara Striani/Mídia Consulte

A negociação coletiva foi tema de debate do segundo e terceiro último dia do 1º Curso de Formação Sindical da FENTAC.

O técnico do Dieese da Federação, Mahatma Ramos, apresentou um breve histórico sobre o processo de negociação nas últimas quatro décadas, que consiste numa atividade básica da ação sindical e fundamental na relação do trabalho e capital.

Durante a palestra, o sociólogo falou sobre o período de 1960 até 1977, no qual teve a repressão aos Sindicatos, a Consagração do Dissídio Coletivo como instrumento da negociação coletiva e a preponderância das Delegacias Regionais de Trabalho como espaço de resolução dos conflitos.

Ele citou o ápice dos movimentos paredistas, que se iniciaram no fim da década de 1970, a consolidação das Centrais Sindicais, com a fundação da CUT em 1983, e as lutas pelas transformações sociais estruturais.

O técnico do Dieese falou também sobre a reabertura econômica  e a reestruturação da atividade produtiva, que acontecem a partir de 1990. “A Participação nos Lucros e Resultados (PLR) surgiu neste período e se torna um instrumento de flexibilização da gestão das relações de trabalho por parte das empresas. É um método do trabalhador ganhar menos, pois ele acredita que está ampliando sua remuneração, mas na verdade, a empresa poupa investimentos no fundo de garantia, previdência social e outros direitos”, destaca.

O sociólogo também pontuou que a negociação coletiva não se restringe apenas a mesa de negociações. “A mesa é apenas um dos espaços. O resultado depende sempre da disposição e das relações de poder das partes, mas quanto mais qualificado estiver o negociador, maior a chance de se obter sucesso", salienta.

Também foi abordado as diferenças entre as negociações coletivas e individuais, técnicas de argumentação e aspectos importantes da campanha salarial, como mobilização, trabalho de base e a organização da agenda de negociações.   

Para entendimento do processo de negociação, os dirigentes realizaram exercícios e simulações.

Conjuntura

Durante o curso, o técnico do Dieese também explorou os aspectos fundamentais para realização de uma análise de conjuntura, as categorias da análise, os modos de ler a conjuntura e seus conceitos chaves, tais como as tática e estratégia.

Curso de Formação da FENTAC

Este é o primeiro curso de Formação Sindical da FENTAC, promovido pela CUT em parceria com o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). A atividade aconteceu no Instituto Cajamar, de 5 a 7. Participaram  dirigentes sindicais aeronautas, aeroviários e aeroportuários de todo o País.

Vanessa Barboza, Redação CNTTL e FENTAC


Redação CNTTL

Secretário Nacional de Comunicação: José Carlos da Fonseca - Gibran
Agência: Mídia Consulte Comunicação &Marketing 

Editora e Assessora de Imprensa:Viviane Barbosa MTB - 28121 
E-mail: jornalismo@midiaconsulte.com.br



Siga a CNTTL nas redes sociais:
www.facebook.com/cnttloficial
www.twitter.com/cnttloficial
www.youtube.com/cnttl
 

Mídia

Filiados

Canal CNTTL

+ Vídeos

Cobertura Especial

Parceiros

Boletim Online

Nome:
Email: