Brasília: Rodoviários terceirizados cruzam os braços e indicam greve

Os trabalhadores não têm reajuste salarial há quase dois anos


Publicação: 05/02/2015
Imagem de Brasília: Rodoviários terceirizados cruzam os braços e indicam greve

CUT/DF

Os rodoviários terceirizados da empresa Ágil que prestam serviço na Universidade de Brasília- UnB e no Tribunal de Justiça do DF e paralisaram as atividades na quarta-feira (4).

 A ação, que representa todos os rodoviários terceirizados que prestam serviço em órgãos governamentais, é um protesto contra a inflexibilidade dos patrões em conceder as reivindicações da Campanha Salarial de 2015 que, entre outros tópicos, prevê reajuste salarial de 35% nos salários.

Os trabalhadores, organizados pelos pelo Sindicato dos Rodoviários de Brasília, vêm tentando negociar desde o começo do ano, mas, até agora, não houve resultado positivo. Diante do cenário, o risco de greve é iminente. “Em assembleia realizada no sábado passado, decidimos que entraremos em greve na segunda-feira, dia 9, se os patrões não apresentarem nenhuma proposta”, afirma o dirigente do Sindicato dos Rodoviários do DF, Saul Araújo.

Os rodoviários terceirizados não têm reajuste salarial há quase dois anos. Eles também revindicam tíquete refeição no valor de R$30 e inserção do desconto de 6% na folha de pagamento, referente ao vale-transporte.

Com CUT Brasília


Redação CNTTL

Secretário Nacional de Comunicação: José Carlos da Fonseca - Gibran
Agência: Mídia Consulte Comunicação &Marketing 

Editora e Assessora de Imprensa:Viviane Barbosa MTB - 28121 
E-mail: jornalismo@midiaconsulte.com.br



Siga a CNTTL nas redes sociais:
www.facebook.com/cnttloficial
www.twitter.com/cnttloficial
www.youtube.com/cnttl
 

Mídia

Filiados

Canal CNTTL

+ Vídeos

Cobertura Especial

Parceiros

Boletim Online

Nome:
Email: