Trensalão tucano: PF indicia 33 envolvidos em corrupção no metrô paulista

em corrupção no metrô paulista Inquérito liga indiciados à corrupção ativa e passiva, lavagem de dinheiro, evasão de divisas, formação de cartel e crime licitatório


Publicação: 05/12/2014
Imagem de Trensalão tucano: PF indicia 33 envolvidos em corrupção no metrô paulista

Chegou ao fim o inquérito sobre o cartel metroferroviário de São Paulo entre 1998 e 2008. A Polícia Federal indiciou 33 pessoas por corrupção ativa e passiva, lavagem de dinheiro, evasão de divisas, formação de cartel e crime licitatório, além de bloquear R$ 60 milhões dos envolvidos.

Embora tenha sido intimado a depor, José Serra, ex-governador e senador eleito pelo do PSDB-SP, não foi indiciado. Ele foi citado, Nelson Marchetti,  ex-executivo da Siemens, por ter pedido para que a multinacional não envolvesse a justiça ao contestar a contratação da empresa espanhola CAF numa licitação de compra de 384 carros da CPTM no estado.

De acordo com a Siemens, o cartel agiu no estado em pelo menos uma década, durante os governos dos tucanos Mário Covas, José Serra e Geraldo Alckmin. No relatório final, João Roberto Zaniboni, ex-dirigente da companhia entre 1999 e 2003, e  Arthur Teixeira, consultor indicado como lobista e pagador de propinas foram indiciados.

O advogado de Arthur Teixeira, Eduardo Carnelós, garante que o cliente nunca foi lobista. O ex-dirigente da CPTM, Zaniboni, tinha conta secreta na Suíça com saldo de US$ 826 mil, dinheiro este, segundo seu advogado, fruto do recolhimento de impostos.

Com agência PT 


Redação CNTTL

Secretário Nacional de Comunicação: José Carlos da Fonseca - Gibran
Agência: Mídia Consulte Comunicação &Marketing 

Editora e Assessora de Imprensa:Viviane Barbosa MTB - 28121 
E-mail: jornalismo@midiaconsulte.com.br



Siga a CNTTL nas redes sociais:
www.facebook.com/cnttloficial
www.twitter.com/cnttloficial
www.youtube.com/cnttl
 

Mídia

Filiados

Canal CNTTL

+ Vídeos

Cobertura Especial

Parceiros

Boletim Online

Nome:
Email: