CNTTL repudia decisão de Toffoli do STF que penaliza sindicalistas do Sintetro-Teresina

Em nota, o presidente da Confederação, Paulinho, se solidariza com os companheiros e reforça que o sindicato é um instrumento de luta coletiva que tem de ser valorizado e fortalecido.

Por: Viviane Barbosa, da Redação da CNTTL
Publicação: 13/05/2024 às 18:45 - Atualização: 13/05/2024 às 19:06
Imagem de CNTTL repudia decisão de Toffoli do STF que penaliza sindicalistas do Sintetro-Teresina

card-Toffoli

A CNTTL (Confederação Nacional dos Trabalhadores em Transportes e Logística) repudia veementemente a decisão do ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), Dias Toffoli, que penaliza os diretores do Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transporte Rodoviário do Estado do Piauí (Sintreto-CUT).

Toffoli anulou a decisão do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 22ª região favorável ao Sindicato que indicava 50 dirigentes da diretoria que não poderiam ser demitidos pelo Setut (Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros de Teresina).

O Sintetro ganhou essa decisão do TRT, protegendo esses 50 sindicalistas que participaram de paralisações em defesa dos direitos dos trabalhadores rodoviários, mas Toffoli derrubou essa decisão em primeira instância, sendo favorável às empresas, que impediam essa estabilidade. A  Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) determina o limite de sete dirigentes. O Sintreto indicou que todos os 50 teriam direito à estabilidade.

A CNTTL se solidariza com os companheiros e companheiras do Sintetro de Teresina-PI e rechaça essa posição do ministro Toffoli, que dificulta a organização sindical. 

Ao longo da sua história, os sindicatos têm sido alvo de ataques por parte do setor patronal, dos meios de comunicação e de governos de direita e extrema direita, que visavam a sua destruição.

Hoje estamos em um governo federal, liderado pelo presidente Lula, que defende a valorização dos sindicatos e tem o seu olhar voltado para a defesa dos direitos da classe trabalhadora. 

Temos papel importante. A nossa Confederação representa 17 milhões de trabalhadores e trabalhadoras (empregados e autônomos) nos modais de transportes rodoviário, portuário, ferroviário, metroviário, sistema viário, moto-taxista, motofretista, entregadores de aplicativos e do setor aéreo no país.

O sindicato é um instrumento de luta coletiva que tem de ser valorizado e fortalecido com a participação dos trabalhadores que têm o direito de votar para escolher a direção, a pauta de reivindicações e as lutas que precisam ser feitas para conseguir melhores condições de trabalho, salário e benefícios. 

Paulo João Estausia, presidente da CNTTL e vice-presidente mundial da Seção de Transporte Rodoviário da ITF (Federação Internacional dos Trabalhadores em Transporte) e vice-presidente da FUTAC (Federação Unitária dos Trabalhadores em Transporte, Comunicação e Pesca da América Latina e Caribe).



Secretário Nacional de Comunicação da CNTTL: José Carlos da Fonseca - Gibran

Redação CNTTL
Mídia Consulte Comunicação &Marketing 

Editora e Assessora de Imprensa: Viviane Barbosa MTB 28121
WhatsApp: 55 + (11) 9+6948-7450
Assessoria de Tecnologia da Informação e Website: Egberto Lima
E-mail: viviane@midiaconsulte.com
Redação: jornalismo@midiaconsulte.com



Siga a CNTTL nas redes sociais:
www.facebook.com/cnttloficial
www.twitter.com/cnttloficial
www.youtube.com/cnttl

Mídia

Filiados

Cobertura Especial

Canal CNTTL

+ Vídeos

Parceiros

Boletim Online

Nome:
Email: