“Proposta de Bolsonaro é ridícula” afirma diretor da CNTTL 

Para o diretor da CNTTL, o caminhoneiro autônomo, Carlos Alberto Litti Dahmer, o valor é um absurdo e insignificante além de mostrar o despreparo desse governo com a categoria.

Por: Viviane Barbosa, Redação CNTTL
Publicação: 21/10/2021 às 20:06 - Atualização: 22/10/2021 às 10:41
Imagem de “Proposta de Bolsonaro é ridícula” afirma diretor da CNTTL 

A Confederação Nacional dos Trabalhadores em Transportes e Logística (CNTTL) repudia o auxílio-diesel de R$ 400,00 anunciado pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido), durante evento em Pernambuco nesta quinta-feira (21). 

Para o diretor da CNTTL, o caminhoneiro autônomo, Carlos Alberto Litti Dahmer, o valor é um absurdo e insignificante além de mostrar o despreparo desse governo.   “Ao invés de tratar a causa, quer tratar o efeito colateral dela. É preciso extirpar o mal dessa política errada da Petrobrás que começou no governo Temer e segue no governo Bolsonaro”, disse Litti.

Para o diretor, os caminhoneiros lutam pela sobrevivência e por dignidade. "Para as petroleiras dão um trilhão e para o caminhoneiro humilhação", desabafa.

A principal causa dos aumentos abusivos do preço do diesel, gasolina e derivados do petróleo é o Preço de Paridade Internacional (PPI), que impacta em toda cadeia produtiva e de distribuição da Petrobras. A PPI consiste em reajustar os preços dos combustíveis de acordo com o valor do barril de petróleo que tem a sua variação no preço internacional, cotado em dólar.

Indignação dos caminhoneiros

Em vídeo enviado à CNTTL, um caminhoneiro autônomo de Cuiabá explica que atualmente gasta 3 mil litros de óleo diesel por mês, pagando R$ 5,10 o litro. Ele explica que gasta R$ 15.300 por mês de combustível e com novos aumentos do diesel o valor poderá subir para R$ 17,100.

"Nada justifica um país rico em petróleo. Queremos a mudança da política de preços da Petrobras. Bolsonaro taca esse auxílio na latrina", disse o caminhoneiro de Cuiabá. 

Greve mantida para o dia 1/11

A paralisação nacional dos caminhoneiros autônomos e celetistas está mantida para o dia 1º de novembro e é organizada pela CNTTL, Conselho Nacional do Transporte Rodoviário de Cargas (CNTRC) e pela Associação Brasileira de Condutores de Veículos Automotores ( ABRAVA). Diariamente, a CNTTL está postando vídeos em suas redes sociais mostrando a indignação dos caminhoneiros com o Governo Federal. 

Entre as reivindicações, a categoria exige que o Governo Federal faça uma revisão da política de preços da Petrobras, para que seja cobrado um preço que os caminhoneiros brasileiros possam pagar o óleo diesel, além de atualizar a tabela de Piso Mínimo de Frete, ante ao gatilho do aumento do diesel que já ultrapassa o determinado em lei.

Assista os vídeos dos caminhoneiros indignados com "bolsa diesel"
 




 


Redação CNTTL

Secretário Nacional de Comunicação: José Carlos da Fonseca - Gibran
Agência: Mídia Consulte Comunicação &Marketing 

Editora e Assessora de Imprensa:Viviane Barbosa MTB - 28121 
E-mail: jornalismo@midiaconsulte.com.br



Siga a CNTTL nas redes sociais:
www.facebook.com/cnttloficial
www.twitter.com/cnttloficial
www.youtube.com/cnttl
 

Mídia

Filiados

Canal CNTTL

+ Vídeos

Cobertura Especial

Parceiros

Boletim Online

Nome:
Email: