Rumo à Greve Sanitária: pressão dos trabalhadores em transportes por vacinas cresce no país

Na base da CNTTL, anunciaram adesão ao movimento os trabalhadores em transportes das regiões sudeste, norte e nordeste do país.

Por: Viviane Barbosa, Redação CNTTL
Publicação: 16/04/2021
Imagem de Rumo à Greve Sanitária: pressão dos trabalhadores em transportes por vacinas cresce no país

card: Mídia Consulte

Os trabalhadores em transportes estão mobilizados para paralisação de 24 horas em defesa da Vida e por Vacina programada  para a próxima terça-feira, dia 20 de abril. Nesta semana, os sindicatos rodoviários do Espírito Santo, em Vitória, e do Mato Grosso do Sul realizaram paralisações e protestos, pedindo aos governos locais a vacinação imediata dos trabalhadores. 

Os rodoviários do Distrito Federal fizeram carreata também cobrando a vacinação, que já foi autorizada pelo Governo estadual, no entanto, acontece o mesmo problema de São Paulo: não têm as doses suficientes para a categoria. 

<Vacina Já: Paralisação de 24 horas do transporte em defesa da vida está mantida para o dia 20 de abril

Cidades que anunciam paralisação 

Na base da CNTTL (Confederação Nacional dos Trabalhadores em Transportes e Logística), a Greve Sanitária contará com a adesão dos trabalhadores em transportes das cidades de Sorocaba, Jundiaí, Vale do Paraíba, Guarulhos /Arujá, Piracicaba, Bauru, Adamantina, Dracena, Limeira, além dos metroviários, ferroviários e os agentes de trânsito de São Paulo (Sindviários).

Na região norte e nordeste, o movimento grevista poderá contar com participação dos  rodoviários das regiões de Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, Sergipe, Vitória, Belém, Brasília e Campo Grande. 

“Somos considerados serviço essencial e por que não temos prioridade na vacinação? O nosso ramo é o vigésimo terceiro na lista do Ministério da Saúde. Teremos que esperar todos os grupos prioritários antes de ser vacinados. Isso é inaceitável! Muitos motoristas, agentes de bordo e cobradores estão morrendo de COVID-19, que contraíram no exercício de sua função”, alerta Paulo João Estausia, Paulinho, presidente da CNTTL e do Sindicato dos Rodoviários de Sorocaba.

Paulinho recomendará aos trabalhadores e trabalhadoras que fiquem em casa em uma eventual paralisação de 24 horas no dia 20.

Trabalhadores em transportes são o 23º na lista de vacinação do Ministério da Saúde 

Segundo o documento do Plano de Vacinação do Ministério da Saúde -- 5ª Edição --, os  trabalhadores em transportes serão vacinados após a vacinação no Brasil de 22 grupos-alvos listados (ver abaixo) , ou seja, serão os últimos.

 


Redação CNTTL

Secretário Nacional de Comunicação: José Carlos da Fonseca - Gibran
Agência: Mídia Consulte Comunicação &Marketing 

Editora e Assessora de Imprensa:Viviane Barbosa MTB - 28121 
E-mail: jornalismo@midiaconsulte.com.br



Siga a CNTTL nas redes sociais:
www.facebook.com/cnttloficial
www.twitter.com/cnttloficial
www.youtube.com/cnttl
 

Mídia

Filiados

Canal CNTTL

+ Vídeos

Cobertura Especial

Parceiros

Boletim Online

Nome:
Email: