Contra corte de direitos, rodoviários de Maceió iniciam paralisação parcial nesta terça (6)

Os trabalhadores aprovaram essa decisão em assembleias realizadas nas garagens de transportes da Real Alagoas, São Francisco, Veleiro e Cidade de Maceió no último sábado, dia (3).

Por: Viviane Barbosa, Redação CNTTL
Publicação: 05/04/2021
Imagem de Contra corte de direitos, rodoviários de Maceió iniciam paralisação parcial nesta terça (6)

Assembleias nas garagens em Maceió

Os rodoviários da cidade de Maceió, em Alagoas, começam nesta terça-feira (6) uma Operação Padrão, ou paralisação parcial, no sistema de transporte da capital. Os ônibus irão circular após às 12h e realizarão essa ação até quinta-feira. Na sexta-feira, dia (9), a categoria promete paralisar toda a circulação de ônibus na cidade.

Os rodoviários aprovaram essa decisão em assembleias realizadas nas garagens de transportes da Real Alagoas, São Francisco, Veleiro e Cidade de Maceió no último sábado, dia (3).

Os trabalhadores estão indignados com a posição dos empresários que  querem acabar com o fornecimento do tíquete alimentação, no valor de R$ 500, e ameaçam reduzir a parte do plano de saúde paga por eles, de  R$ 120 para R$ 65.

O movimento é organizado pelo Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários no Estado de Alagoas (Sinttro/AL), filiado à FENSTTT (Federação Nordeste dos Trabalhadores em Transportes e Trânsito) e à CNTTL (Confederação Nacional dos Trabalhadores em Transportes e Logística).

 “Estamos há quase três meses em negociações com os empresários que estão tirando o pão da nossa mesa e o nosso plano de saúde em plena pandemia. Nossa categoria está trabalhando todos os dias, em plena pandemia, arriscando suas vidas e de seus familiares. Chegamos ao nosso limite!”, desabafa o presidente do Sinttro/AL, Sandro Reges.

Negociações com Ministério Público do Trabalho

O Sindicato informou ao Ministério Público do Trabalho (MPT-AL) a decisão da Operação Padrão e da greve da categoria prevista para essa sexta-feira (9).

Para o Sinttro/AL, falta “humanidade” por parte dos empresários que até receberam da Prefeitura de Maceió subsídio R$ 1,5 milhão, com isenção do pagamento do ISS (Imposto sobre Serviços), para ajudar na crise desencadeada pela pandemia do novo coronavírus.

 


Redação CNTTL

Secretário Nacional de Comunicação: José Carlos da Fonseca - Gibran
Agência: Mídia Consulte Comunicação &Marketing 

Editora e Assessora de Imprensa:Viviane Barbosa MTB - 28121 
E-mail: jornalismo@midiaconsulte.com.br



Siga a CNTTL nas redes sociais:
www.facebook.com/cnttloficial
www.twitter.com/cnttloficial
www.youtube.com/cnttl
 

Mídia

Filiados

Canal CNTTL

+ Vídeos

Cobertura Especial

Parceiros

Boletim Online

Nome:
Email: