CNTTL repudia Infraero sobre demissão desumana do aeroportuário Carlos Luna

O trabalhador se matou no dia (12) após ser demitido pela empresa. Sina denuncia prática desumana do RH da empresa.

Por: Viviane Barbosa, Redação da CNTTL
Publicação: 13/11/2020
Imagem de CNTTL repudia Infraero sobre demissão desumana do aeroportuário Carlos Luna

foto: Carlos Luna

A CNTTL (Confederação Nacional dos Trabalhadores em Transportes e Logística) lamenta a trágica morte do aeroportuário Carlos de Souza Luna, que tinha 41 anos de serviços prestados à Infraero (Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária). Ele se matou no dia (12) após ser demitido pela empresa.

O fato lamentável e revoltante foi noticiado pelo SINA (Sindicato Nacional dos Aeroportuários), filiado à Confederação. Luna foi demitido pelo fato de ser aposentado, embora tinha sido reintegrado por ação judicial movida pelo Sindicato.

O Sina explica que o aeroportuário havia sido transferido de Porto Alegre/RS para o aeroporto de Joinville/SC, há cinco anos após a concessão do aeroporto gaúcho, no qual continuou trabalhando na área de operações até ser surpreendido e tragado pela política nefasta e injusta do Governo Federal, aplicada pelo RH da Infraero e justificada por um parecer questionável do Ministério da Economia.

"Não suportou a forma como foi tratado pelo RH da empresa após tantos anos de dedicação ao setor de operações da Infraero. Os indícios que levaram a esse trágico e vergonhoso fim de um trabalhador apontam para a maneira e o modo operante que a empresa está aplicando para demitir nossos aeroportuários da Infraero, de uma forma completamente desrespeitosa e sem uma preparação prévia, chegando a arrancar o crachá e, literalmente, descartar esse valoroso aeroportuário como se fosse um escarpe", disse o presidente do Sina, Francisco Lemos, em vídeo divulgado pelo canal do youtube do Sindicato.

Denúncia internacional

No vídeo, Lemos informa que essa denúncia bem como todas as demissões arbitrárias que a Infraero pretende fazer em janeiro serão denunciadas aos órgãos da aviação civil internacional, como ITF (Federação Internacional dos Trabalhadores em Transportes) e a ICAO (Organização da Aviação Civil Internacional).

"Vamos denunciar essa política vergonhosa do RH praticado pela Infraero. Se vocês querem agradar ao cão, desse Governo Federal nefasto, então durmam com a consciência pesada. Temos reagir  que agir, aeroportuário" , finaliza Lemos.

Assista ao vídeo do presidente do Sina:


Redação CNTTL

Secretário Nacional de Comunicação: José Carlos da Fonseca - Gibran
Agência: Mídia Consulte Comunicação &Marketing 

Editora e Assessora de Imprensa:Viviane Barbosa MTB - 28121 
WhatsApp Redação: (11) 96948-7446


Siga a CNTTL nas redes sociais:
www.facebook.com/cnttloficial
www.twitter.com/cnttloficial
www.youtube.com/cnttl
Modalcast https://spoti.fi/2YAFWKn #Episódio 4

Mídia

Filiados

Canal CNTTL

+ Vídeos

Cobertura Especial

Parceiros

Boletim Online

Nome:
Email: