Rodoviários de Brasília protestam contra o não pagamento das horas extras

Segundo o Sindicato dos Rodoviários do DF (Sittrater/CUT), o mês de junho deve ser pago neste mês. Após paralisação, as empresas se comprometeram a pagar em 27 de julho

Por: Viviane Barbosa, da Redação da CNTTL
Publicação: 16/07/2020
Imagem de Rodoviários de Brasília protestam contra o não pagamento das horas extras

Paralisação dos rodoviários no DF

Os rodoviários nas empresas Marechal, São José e Urbi do Distrito Federal fizeram paralisação de três horas nesta quinta-feira (16), em protesto ao não cumprimento das empresas sobre o acordo do pagamento das horas extras da categoria.

Segundo o Sindicato dos Rodoviários do DF (Sittrater/CUT), as horas extras do mês de junho devem ser pagas neste mês.

"A previsão era que ocorresse juntamente com o salário, mas não aconteceu e nós fizemos a paralisação em protesto", explica o diretor José Carlos da Fonseca , mais conhecido como Gibran.

Os trabalhadores e trabalhadoras só encerraram a paralisação quando as empresas se comprometeram ao Sindicato em pagar no dia 27 de julho.

"Se prevalesse a vontade do presidente da República, Jair Bolsonaro, a categoria não receberia nada, pois as empresas poderiam fazer a compensação em folga e só começariam a fazer o pagamento em 18 meses após o fim da pandemia. Nossa categoria exerce serviço essencial está trabalhando diariamente, e corre o risco de ser contaminada pelo coronavírus todos os dias. As empresas devem cumprir com o acordo", explica Gibran.


Redação CNTTL

Secretário Nacional de Comunicação: José Carlos da Fonseca - Gibran
Agência: Mídia Consulte Comunicação &Marketing 

Editora e Assessora de Imprensa:Viviane Barbosa MTB - 28121 
WhatsApp Redação: (11) 96948-7446


Siga a CNTTL nas redes sociais:
www.facebook.com/cnttloficial
www.twitter.com/cnttloficial
www.youtube.com/cnttl
Modalcast https://spoti.fi/2YAFWKn #Episódio 4

Mídia

Filiados

Canal CNTTL

+ Vídeos

Cobertura Especial

Parceiros

Boletim Online

Nome:
Email: