Facebook confirma atuação da milícia digital com assessores diretos dos Bolsonaros

Levantamento do Laboratório Forense Digital do Atlantic Council, em parceria com o Facebook, aponta ligação de Tércio Arnaud Tomaz, assessor especial de Bolsonaro, com esquema de contas falsas nas redes sociais banidas pela empresa

Por: PT Nacional
Publicação: 09/07/2020
Imagem de Facebook confirma atuação da milícia digital com assessores diretos dos Bolsonaros

O bolsonarismo sofre nova derrota. O Facebook desmascarou o envolvimento de assessores do presidente Jair Bolsonaro e dos filhos nas milícias digitais que atuam em redes sociais, promovendo linchamentos e ataques diretos a adversários e autoridades públicas.

Depois da ofensiva do Supremo Tribunal Federal, que flagrou empresários e ativistas ligados ao chamado ‘Gabinete do Ódio’, atuando diretamente dentro do Palácio do Planalto, na guerra contra instituições democráticas, o cerco a Bolsonaro se aperta.

Confirma-se agora o que o PT já vinha apontando desde 2018, quando foi vítima dos ataques virulentos de Bolsonaro e suas milícia: o esquema de ‘ fake news’ é o coração da máquina política do presidente da República. A decisão do Facebook de remover 73 contas falsas ligadas a Bolsonaro e aos filhos Flávio, Carlos e Eduardo escancara a estratégia do líder da extrema-direita.

Ainda na quarta-feira, 8, a oposição requereu ao ministro do STF, Alexandre de Moraes, que investigue a ligação de assessores de Bolsonaro, seus filhos e aliados com as contas falsas derrubadas pelo Facebook. Moraes é o relator do inquérito que investiga os ataques feitos pelas milícias digitais ao STF e ao Congresso.

A hora do impeachment chegou 

“A mentira move o bolsonarismo. O que eram denúncias agora se materializam no bloqueio justificado pelo Facebook. Rodrigo Maia precisa dar andamento a um dos 48 pedidos de impeachment e colocar o presidente da República para enfrentar as denúncias pelos crimes de responsabilidade que cometeu”, critica Gleisi Hoffmann, presidenta nacional do PT.

O assunto ainda reforça a estratégia dos parlamentares do PT e dos partidos de esquerda que estão à frente da CPMI das Fake News de denunciar as mentiras como instrumento de disputa política e, agora, a materialidade da existência do bunker de fake news funcionando a todo vapor dentro do governo. A mentira foi desmascarada. “Não só a as apurações sobre a existência de uma organização criminosa, mas da própria existência do ‘Gabinete do Ódio’, que é público e notório, mas que eles vinham negando”, disse a deputada Natália Bonavides (PT-RN), que integra a comissão.

Atuação do assessor de Bolsonaro

Levantamento do Laboratório Forense Digital do Atlantic Council, em parceria com o Facebook, aponta ligação de Tércio Arnaud Tomaz, assessor especial de Bolsonaro, com esquema de contas falsas nas redes sociais banidas pela empresa nesta quarta-feira. Além do assessor especial de Bolsonaro, cinco assessores de parlamentares, entre eles um funcionário do deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), foram identificados como parte do esquema de desinformação no Facebook e no Instagram.

Foi do computador de Tércio Arnaud, localizado no terceiro andar do Palácio do Planalto, a poucos metros do gabinete do presidente da República, que partiram ataques a opositores de Bolsonaro e, confirma-se agora, diretamente aos presidentes Rodrigo Maia (Câmara), Davi Alcolumbre (Senado) e Dias Toffoli (STF), além de integrantes de outros poderes e da oposição.


Redação CNTTL

Secretário Nacional de Comunicação: José Carlos da Fonseca - Gibran
Agência: Mídia Consulte Comunicação &Marketing 

Editora e Assessora de Imprensa:Viviane Barbosa MTB - 28121 
WhatsApp Redação: (11) 96948-7446


Siga a CNTTL nas redes sociais:
www.facebook.com/cnttloficial
www.twitter.com/cnttloficial
www.youtube.com/cnttl
Modalcast https://spoti.fi/2YAFWKn #Episódio 4

Mídia

Filiados

Canal CNTTL

+ Vídeos

Cobertura Especial

Parceiros

Boletim Online

Nome:
Email: