Greve dos entregadores de aplicativos é convocada para 1º de julho

Trabalhadores de diversas cidades fazem chamado para garantir melhores condições das empresas que ofertam serviços

Por: Redação CUT-SP
Publicação: 16/06/2020
Imagem de Greve dos entregadores de aplicativos é convocada para 1º de julho

card CUT-SP

Os trabalhadores de entrega por aplicativos organizam uma greve nacional no 1º de julho. A categoria reinvidica melhores condições de trabalho, como salário decente e redudação da jornada, além de algum tipo de assistência e segurança. A maioria desses trabalhadores atendem os aplicativos Rappi, iFood, UberEats, Loggi e James - mas essas empresas lutam para não reconhecer o vínculo trabalhista, chamando-os de "parceiros".

A paralisação é mais uma etapa da luta iniciada pelos entregadores, que viram a situação piorar com a chegada do novo coronavírus, que aumentou a demanda por deliverys. Por serem informais, eles não têm direito a férias ou algum tipo de seguro em caso de acidente. Desde abril, os trabalhadores realizam atos para mostrar a urgência de serem atendidos pelas empresas.


Redação CNTTL

Secretário Nacional de Comunicação: José Carlos da Fonseca - Gibran
Agência: Mídia Consulte Comunicação &Marketing 

Editora e Assessora de Imprensa:Viviane Barbosa MTB - 28121 
WhatsApp Redação: (11) 96948-7446


Siga a CNTTL nas redes sociais:
www.facebook.com/cnttloficial
www.twitter.com/cnttloficial
www.youtube.com/cnttl
Modalcast https://spoti.fi/2YAFWKn #Episódio 4

Mídia

Filiados

Canal CNTTL

+ Vídeos

Cobertura Especial

Parceiros

Boletim Online

Nome:
Email: