SNA questiona alto índice de mortes de aeroviários nas terceirizadas por COVID-19

O Sindicato criou um canal de denúncia por email para que os trabalhadores denunciem a falta de EPIs essenciais no combate contaminação pelo vírus

Por: Viviane Barbosa, da Redação da CNTTL com informações de Claudia Fonseca, Agência Amora
Publicação: 18/05/2020
Imagem de SNA questiona alto índice de mortes de aeroviários nas terceirizadas por COVID-19

Selma Balbino - diretora do SNA e FENTAC

O  SNA (Sindicato Nacional dos Aeroviários) está recebendo relatos de casos de óbitos de aeroviários que trabalham nas empresas terceirizadas nos aeroportos de sua base.  Segundo o Sindicato, nos aeroportos no Rio de Janeiro (Tom Jobim, mais conhecido como Galeão, e o Santos Dumont) foram registrados cerca de 10 mortes de trabalhadores, a maior parte atuava em empresas terceirizadas.

Em nota publicada no site, a diretora Selma Balbino, conta que tem sido  doloroso lidar com as perdas de aeroviários em função do novo coronavírus (COVID-19). 

"Tenho recebido muitas mensagens com relatos de falecimento dos nossos profissionais, com concentração de óbitos nas empresas terceirizadas dos aeroportos. Áudios angustiantes de colegas em busca de auxílio ou de apoio emocional, que em desabafo relatam a sensação de impotência por não terem podido ajudar companheiros de anos de trabalho em sua jornada final da vida", frisa a dirigente.

Para a sindicalista, o número elevado de mortes está relacionado às condições econômico-sociais desses trabalhadores, associado ao possível descaso de algumas contratantes. 

"É preciso fazer uma análise cuidadosa sobre as medidas de prevenção adotadas nesses locais de trabalho. Esses profissionais estão na linha de frente do fluxo de passageiros e precisam de cuidados especiais durante a realização de suas atividades", explica Selma.

A sindicalista informa que a luta por reconhecimento adequado dos profissionais terceirizados nunca foi tão urgente. "Sabemos do triste histórico em que muitas contratantes sequer reconhecem esses trabalhadores e trabalhadoras como aeroviários, para não precisarem cumprir a CCT (Convenção Coletiva de Trabalho) da categoria – uma das melhores do país, graças ao empenho da direção deste Sindicato. É preciso, mais do nunca, mudar o comportamento dos empresários da aviação civil", ressalta. 

Canal de Denúncia

O SNA criou um canal de denúncia pelo e-mail atendimento@sna.org.br, para que os aeroviários possam denunciar as empresas que não estão fornecendo os EPI’s necessários para combater a transmissão pelo vírus. O Sindicato informa que a identidade do trabalhador e trabalhadora será preservada.
 


Redação CNTTL

Secretário Nacional de Comunicação: José Carlos da Fonseca - Gibran
Agência: Mídia Consulte Comunicação &Marketing 

Editora e Assessora de Imprensa:Viviane Barbosa MTB - 28121 
WhatsApp Redação: (11) 96948-7446


Siga a CNTTL nas redes sociais:
www.facebook.com/cnttloficial
www.twitter.com/cnttloficial
www.youtube.com/cnttl
Modalcast https://spoti.fi/2YAFWKn #Episódio 4

Mídia

Filiados

Canal CNTTL

+ Vídeos

Cobertura Especial

Parceiros

Boletim Online

Nome:
Email: