Pernambuco: Aeroportuários e Metroviários protocolam documento em apoio à PEC 250 para deputados federais

Na base do Sina, trabalham na Infraero 9,8 mil funcionários. Os metroviários somam 2 mil

Por: Viviane Barbosa, da Redação da CNTTL
Publicação: 07/02/2019
Imagem de Pernambuco: Aeroportuários e Metroviários protocolam documento em apoio à PEC 250 para deputados federais

Dirigentes do Sina e dos Metroviários de Pernambuco com o deputado federal, Carlos Veras - foto: divulgação

Dirigentes dos sindicatos Nacional dos Aeroportuários (Sina) e dos Metroviários de Pernambuco entregaram em Brasília aos deputados federais Carlos Veras e Marília Arraes, ambos do PT-PE, no dia (6) um ofício em apoio à aprovação da Proposta de Emenda Constitucional (PEC-250/08).

Essa proposta busca integrar ao quadro efetivo do serviço público do respectivo ente federativo os empregados de empresas públicas ou sociedades de economia mista controladas direta ou indiretamente pela União, estados, Distrito Federal ou municípios, em fase de liquidação ou processo de extinção.

O governo de extrema direita de Jair Bolsonaro anunciou à imprensa a intenção em privatizar ou “liquidar” 100 empresas públicas. A Infraero (Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária que 54 aeroportos no país) e as do setor metroviário são algumas neste pacote.

No documento entregue aos parlamentares em Brasília, o presidente do Sindmetro-PE, Getúlio Basílio de Souza, e diretor de base do Sina, em Recife, Leonardo Félix, enfatizaram
que o tratamento dado às estatais públicas federais por esse “governo traz à luz a necessidade de atenção primordial aos trabalhadores e aos reflexos que essas atitudes desgovernadas podem vir a gerar nas casas de cada família”.

“Solicitamos a intervenção desse parlamento junto ao Congresso Nacional para apreciação e sensibilização dos congressistas quanto à importância da aprovação da PEC 250”, cita trecho do documento. 

Na base do Sina, trabalham na Infraero 9,8 mil funcionários já em Pernambuco são 2 mil metroviários.


Dirigentes conversam com a deputada federal,  Marília Arraes - foto: divulgação
 

PEC 250
A Proposta de Emenda Constitucional (PEC-250/08) propõe o tempo mínimo de exigência de vínculo empregatício com a empresa, de 20 para 5 anos.

O texto também assegura ao funcionário os direitos e vantagens inerentes ao cargo. “Entretanto, ele não terá direitos de ressarcimento ou indenização em razão de períodos anteriores à data de publicação da emenda constitucional”, cita trecho dessa PEC.

A PEC aguarda apreciação em Plenário.
 

Transportando CNTTL-CUT
Secretário Nacional de Comunicação: José Carlos da Fonseca - Gibran
Agência: Mídia Consulte Comunicação

Editora:Viviane Barbosa MTB - 28121 
Redatora: Vanessa Barboza MTB-74572
Assessoria de Comunicação: Mídia Consulte 
Redação: Imprensa /CNTTL :: Transportando o Brasil 
Siga-nos: http://www.twitter.com/cnttcut
Flickr: http://www.flickr.com/photos/cnttcut/

Mídia

Canal CNTTL

+ Vídeos

Cobertura Especial

Parceiros

Boletim Online

Nome:
Email: