Concessionárias apresentem contraproposta desrespeitosa para os aeroportuários, avalia Sina

Os trabalhadores lutam por reajuste de 5% nas cláusulas econômicas e pela manutenção das cláusulas que garantem os benefícios sociais

Por: Redação CNTTL com Sina
Publicação: 25/04/2018
Imagem de Concessionárias apresentem contraproposta desrespeitosa para os aeroportuários, avalia Sina

Foto: Sina

Dirigentes do Sindicato Nacional dos Aeroportuários (Sina) se reuniram os representantes das concessionárias que administram os aeroportos de Cumbica (SP), Viracopos (SP), Brasília (DF), São Gonçalo do Amarante (RN), Confins (MG) e Galeão (RJ) para dar início a negociação da data-base 2018/19. A reunião aconteceu no último dia 17 de abril. 

Segundo o Sina,  as concessionárias apresentaram uma contraproposta que, na avaliação do Sindicato, não merece sequer ser levada em consideração, por desrespeitar gravemente os direitos históricos conquistados pela categoria. Os trabalhadores lutam por reajuste de 5% nas cláusulas econômicas e pela manutenção das cláusulas que garantem os benefícios sociais. 

“Infelizmente, as concessionárias trouxeram uma contraproposta que lesaria os aeroportuários, tanto em relação ao reajuste salarial, quanto às cláusulas sociais, que protegem, por exemplo, as trabalhadoras em período de maternidade. Apesar da deforma trabalhista em vigor, vamos lutar para que os patrões tenham mais bom senso e respeito com a classe trabalhadora”, afirma o diretor jurídico da entidade, Marcelo Tavares.

O Sina espera que as concessionárias ofereceram uma contraproposta decente. “Do contrário, vamos convocar assembleias, mas não para analisar essa contraproposta que apresentaram na primeira rodada e sim para saber o quanto os trabalhadores/as estão dispostos a lutar junto com a entidade pelo seu ACT. Se fragilizarem as relações do trabalho, dilapidando direitos conquistados, consequentemente veremos fragilizada a segurança das operações como um todo”, completa Tavares.

Unidade na luta

O dirigente destacou também que a categoria tem que estar unida e se filiando ao Sindicato. “O  momento é grave em todo o país, com todas as categorias de trabalhadores, e mesmo que o Sindicato esteja sempre aberto a críticas, o momento é de guerra e, portanto, é preciso mais união do que nunca. Do contrário, há um enorme risco de se perder inúmeros direitos já conquistados”, alerta Tavares.


Base Sina
A data-base da categoria é 1º de maio e estão em campanha cerca de cinco mil trabalhadores nas concessionárias e  12 mil na Infraero, totalizando 17 mil aeroportuários.
 

Transportando CNTTL-CUT
Secretário Nacional de Comunicação: José Carlos da Fonseca - Gibran
Agência: Mídia Consulte Comunicação

Editora:Viviane Barbosa MTB - 28121 
Redatora: Vanessa Barboza MTB-74572
Assessoria de Comunicação: Mídia Consulte 
Redação: Imprensa /CNTTL :: Transportando o Brasil 
Siga-nos: http://www.twitter.com/cnttcut
Flickr: http://www.flickr.com/photos/cnttcut/

Mídia

Canal CNTTL

+ Vídeos

Cobertura Especial

Parceiros

Boletim Online

Nome:
Email: