Sorocaba: Trabalhadores no transporte urbano aprovam continuidade da greve

Decisão foi tomada na primeira assembleia realizada nesta quinta-feira (27)

Por: Jonatas Rosa, Sindicato dos Rodoviários de Sorocaba
Publicação: 27/07/2017
Imagem de Sorocaba: Trabalhadores no transporte urbano aprovam continuidade da greve

Foto: Sindicato

Os trabalhadores e trabalhadoras em transporte urbano de Sorocaba aprovaram por unanimidade a continuidade da greve em assembleia realizada na manhã desta quinta-feira (27). A assembleia teve que ser realizada na rua em frente à sede do Sindicato dos Rodoviários porque o auditório não comportou a grande quantidade de trabalhadores presentes.

Mais de 700 trabalhadores participaram da assembleia, que foi chamada para deliberar sobre a suspensão ou não da greve até o julgamento do dissídio, previsto para acontecer no dia 9 de agosto.

A assembleia foi acompanhada pela imprensa sorocabana e teve transmissão ao vivo pela rede social do Sindicato. "Isso demonstra que o Sindicato, em momento nenhum, pressionou ou ameaçou a categoria. A imprensa e a sociedade de Sorocaba podem ver que foram os trabalhadores em transporte urbano que decidiram manter a luta por um reajuste salarial justo", comenta o presidente do Sindicato Paulo João Estausia.

O Sindicato continua todo esforço possível para chegar um acordo que resolva o impasse do transporte. O vice-presidente do Sindicato e vereador Francisco França informou que a Câmara de Vereadores deve abrir uma CPI para investigar o transporte público em Sorocaba. "Temos que saber porque outras cidades conseguem manter o sistema de transporte com as passagens enquanto Sorocaba alega sempre estar no vermelho. A conta não fecha. Vamos investigar a fundo essa situação".

Firmes e fortes na luta

A greve entrou no 22º dia nesta quinta-feira (27). A luta dos trabalhadores e das trabalhadoras já garantiu a abertura de alguns caminhos para a resolução do impasse que se instalou nesta campanha salarial. A categoria está realizando a maior greve da história e mostra a todos o quanto é consciente, unida e preparada para enfrentar os desafios mais difíceis.

O Sindicato sabe que a greve traz dificuldades para população, mas reafirma que a luta é contra as empresas, que já poderiam ter garantido o aumento salarial aos trabalhadores. "Nossos familiares, pais, mães, filhos, avós andam de ônibus. Não estamos fazendo a greve contra eles. Estamos lutando por salários justos e dignos para nossa categoria que enfrenta inúmeras dificuldades no dia a dia", Adalberto de Souza Carvalho, Dadá, diretor financeiro do Sindicato.

Em diversos momentos da assembleia, os trabalhadores e as trabalhadoras gritaram "FORA CRESPO". Dirigentes sindicais de categorias da cidade e da região estiveram presentes para apoiar a luta dos trabalhadores em transporte de Sorocaba.

O secretário geral do Sindicato, Gileno dos Santos, relembrou fatos históricos, como a greve de 1990 que durou seis dias, época em que o atual prefeito José Caldini Crespo era secretário de transportes e tinha a mesma conduta de perseguir e ameaçar trabalhor em transporte. Em 1992, foi Crespo quem demitiu mais de um mil cobradores, extinguindo essa função no sistema de transporte público do Sorocaba.

Uma nova assembleia vai acontecer a partir das 18h para deliberar sobre o mesmo assunto.


Redação CNTTL

Secretário Nacional de Comunicação: José Carlos da Fonseca - Gibran
Agência: Mídia Consulte Comunicação &Marketing 

Editora e Assessora de Imprensa:Viviane Barbosa MTB - 28121 
WhatsApp Redação: (11) 96948-7446


Siga a CNTTL nas redes sociais:
www.facebook.com/cnttloficial
www.twitter.com/cnttloficial
www.youtube.com/cnttl
Modalcast https://spoti.fi/2YAFWKn #Episódio 4

Mídia

Filiados

Canal CNTTL

+ Vídeos

Cobertura Especial

Parceiros

Boletim Online

Nome:
Email: