Juiz de Fora: Sinttro inicia Campanha Salarial dos trabalhadores no transporte urbano de passageiros

A reposição integral da inflação com ganho real e melhorias nos direitos sociais, como uniforme, cesta básica e plano de saúde estão na pauta de reivindicações

Por: Viviane Barbosa, da Redação CNTTL/CUT
Publicação: 22/02/2017
Imagem de Juiz de Fora: Sinttro inicia Campanha Salarial dos trabalhadores no transporte urbano de passageiros

Assembleia da Campanha Salarial do setor urbano - foto: Sindicato

Cerca de 3.500 motoristas e cobradores do transporte urbano das empresas ANSAL, Goretti Irmãos, Viação São Francisco, Viação São Miguel e São Miguel Uberlândia  de Juiz de Fora, em Minas Gerais, se preparam para Campanha Salarial 2017, cuja data-base é agora em fevereiro. 

O  Sinttro/CUT (Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transporte Coletivo Urbano, Intermunicipal, Interestadual, Fretamento e Turismo ) realizou na manhã desta quarta-feira (22) assembleia com a categoria para debater as principais reivindicações.  

O diretor do Sindicato, Ricardo Marques, conversou com o Portal da CNTTL e disse que a luta nesta Campanha é conquistar um reajuste salarial que reponha as perdas dos 12 meses da inflação do período da data-base (31 de janeiro de 2016 a 1º de fevereiro de 2017) e mais ganho real. “Depois de 20 anos de opressão, queremos recuperar a dignidade dos trabalhadores do transporte coletivo de Juiz de Fora”, disse o dirigente.

Em novembro de 2016, os trabalhadores na base do Sinttro aprovaram a filiação à Central Única dos Trabalhadores (CUT) e à Confederação Nacional dos Trabalhadores em Transporte e Logísitca da CUT (CNTTL). Antes o Sindicato era filiado à Nova Central. 


Direitos sociais
Nesta Campanha Salarial, o Sinttro/CUT destaca que ainda há muito o que melhorar nos direitos sociais e econômicos para categoria. “Vamos negociar com as empresas melhorias nos uniformes, hoje só temos camisa, na cesta básica em razão que na maioria das empresas é de má qualidade. Outra questão que incomoda os trabalhadores é o Plano de Saúde, que não atende as necessidades da categoria. A luta é grande”, conta Ricardo Marques.

Outra reivindicação importante é a instalação de banheiros nos pontos de parada para os trabalhadores. O sindicalista defende o projeto de lei do ex-vereador Oliveira Tresse (PSC), que foi aprovado na Câmara Municipal de Juiz de Fora, em 2016, mas infelizmente foi vetado pela prefeitura. 

O PL propõe condições sanitárias e de conforto nos locais de trabalho a céu aberto para os motoristas e trabalhadores em transporte do setor rodoviário e urbano. Atualmente, os trabalhadores passam constrangimentos porque pedem para usar banheiros em comércios situados nos pontos finais, que nem sempre estão abertos.

A luta do Sinttro/CUT é sensibilizar o poder público, as empresas e os vereadores da importância da aprovação desse PL para os trabalhadores do transporte.

Transportando CNTTL-CUT
Secretário Nacional de Comunicação: José Carlos da Fonseca - Gibran
Agência: Mídia Consulte Comunicação

Editora:Viviane Barbosa MTB - 28121 
Redatora: Vanessa Barboza MTB-74572
Assessoria de Comunicação: Mídia Consulte 
Redação: Imprensa /CNTTL :: Transportando o Brasil 
Siga-nos: http://www.twitter.com/cnttcut
Flickr: http://www.flickr.com/photos/cnttcut/

Mídia

Canal CNTTL

+ Vídeos

Cobertura Especial

Parceiros

Boletim Online

Nome:
Email:

Filiados