Rodoviários de Sorocaba e Votorantim aprovam estado de greve

Nesta segunda, será realizada, uma audiência de conciliação no Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região, em Campinas

Por: Redação CNTTL com Rodoviários de Sorocaba
Publicação: 30/05/2016
Imagem de Rodoviários de Sorocaba e Votorantim aprovam estado de greve

Foto: Sindicato

Em assembleia realizada na sexta-feira (27), os rodoviários de Sorocaba e Votorantim aprovaram por unanimidade a continuidade do Estado de Greve e o indicativo de início de paralisação após o meio-dia da segunda-feira (30).

Nesta segunda, será realizada, às 10h, uma audiência de conciliação no Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região, em Campinas.

O Sindicato dos Rodoviários de Sorocaba havia retomado a negociação com a bancada patronal do setor urbano de Sorocaba e de Votorantim na tarde da última quarta-feira (25), mas não houve avanço. “Nós voltamos à mesa de negociação com o objetivo de chegar a um acordo. Para isso, flexibilizamos as reivindicações que a categoria aprovou. Na discussão as empresas deixaram entender que o problema era a contratação de mais agentes de bordo, nós retiramos essa pauta da mesa. Daí as empresas colocaram outro item como impasse para se chegar ao acordo. Ponderamos e flexibilizamos mais esse ponto. As empresas colocaram outro impasse. Ou seja, está evidente que as empresas não querem construir um acordo”, explica o presidente do Sindicato e da CNTTL, Paulinho.

“A imprensa faz inúmeras críticas ao sindicato e aos trabalhadores porque a greve prejudica a população, mas quem está agindo sem responsabilidade são as empresas e há uma omissão do poder público. Espero que os órgãos de imprensa deixem isso bem claro para a população”, completa.

Segundo o Sindicato, na terça-feira (24), as empresas já tiveram a mesma atitude de avançar no acordo e ao final da negociação retirar o que tinha sido construído. Na ocasião, os representantes da STU e Consor apresentam proposta de 9,5% de reajuste salarial repassado aos trabalhadores em duas vezes, PLR de R$ 1.600,00 e tíquete-refeição de R$ 21,00 também em duas vezes.

Retrocessos não

O diretor financeiro do Sindicato, Adalberto de Souza Carvalho, Dadá, afirmou que a categoria não irá aceitar retrocesso salarial. “Não somos esses sindicatos que têm rabo preso com o patrão e aceitam reajuste salarial abaixo da inflação. Nós não ficarem de joelhos. Nós iremos lutar até o fim pelo que avaliamos ser justo ao trabalhador e à família do trabalhador.”

O vice-presidente afastado do Sindicato, Francisco França, falou que a implantação do BRT em Sorocaba pode quebrar o sistema de transporte e lembrou que o valor da passagem licitada é de R$ 4,50, um valor muito alto para a população.

“Por causa de uma ação de marketing na campanha eleitoral, o poder público de Sorocaba quer implementar o BRT. Isso irá quebrar o sistema de transporte. O custo do BRT é muito alto e os problemas do sistema atual poderiam ser resolvidos com outras ações menos onerosas aos cofres públicos e à população. O valor da passagem licitada é de R$ 4,50! Quem irá conseguir pagar isso? Quanto a mais a prefeitura terá que repassar ao sistema? Volto a afirmar, o BRT pode quebrar o sistema de transporte urbano em Sorocaba”, enfatiza França.

A data-base da categoria é 1º de maio. O Sindicato representa aproximadamente dois mil trabalhadores no setor urbano de Sorocaba e de Votorantim.

 


Redação CNTTL

Secretário Nacional de Comunicação: José Carlos da Fonseca - Gibran
Agência: Mídia Consulte Comunicação &Marketing 

Editora e Assessora de Imprensa:Viviane Barbosa MTB - 28121 
E-mail: jornalismo@midiaconsulte.com.br



Siga a CNTTL nas redes sociais:
www.facebook.com/cnttloficial
www.twitter.com/cnttloficial
www.youtube.com/cnttl
 

Mídia

Filiados

Canal CNTTL

+ Vídeos

Cobertura Especial

Parceiros

Boletim Online

Nome:
Email: