“Ensinar os nossos filhos o respeito pelas mulheres é uma forma de combater o machismo", diz a metroviária Telma

A companheira trabalha na CBTU há quase 30 anos e é dirigente do Sindicato dos Metroviários de Pernambuco

Por: Vanessa Barboza, Redação CNTTL com a colaboração de Beatriz Chaves
Publicação: 15/03/2016
Imagem de “Ensinar os nossos filhos o respeito pelas mulheres é uma forma de combater o machismo

A metroviária Telma Barbosa - foto: acervo pessoal

Telma Barbosa é metroviária há 29 anos e dirigente do Sindicato dos Metroviários de Pernambuco. A sindicalista trabalha no departamento médico da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU), em Recife. 

A motivação para ingressar no movimento sindical surgiu por conta da  pouca participação da mulher. “A participação feminina é sempre inferior. Isso se deve pelos várias jornadas de trabalho que nos somos obrigadas a trabalhar. Somos profissionais, donas de casa, mãe, estudantes. E isso nos afasta dos movimentos. Precisamos ser mais atuantes”, destaca.

Em entrevista à Série Mulheres no Transporte, ela fala sobre a importância das mulheres lutarem pelos seus direitos, as conquistas da base  e o combate ao machismo. Confira: 

O que te motivou a entrar no movimento Sindical?

Eu entrei na CBTU em 1987 e fui demitida em 1992, nessa época eu era agente de estação. Voltei como anistiada em 2005 e desde 2007 trabalho no posto médico.

Sempre participei do movimento sindical. Faço parte desde quando entrei no metrô em 1987. Quando voltei em 2005, naturalmente voltei a participar. Na direção do Sindicato dos Metroviários de Pernambuco estou desde 2013.

O desejo de fazer parte foi por conta da pouca participação da mulher no movimento sindical. A participação feminina é sempre inferior. Isso se deve pelos várias jornadas de trabalho que nos somos obrigadas a trabalhar. Somos profissionais, donas de casa, mãe, estudantes. E isso nos afasta dos movimentos. Precisamos ser mais atuantes.

Qual a importância das mulheres lutarem pelos seus direitos?

Nada pra nós mulheres é fácil. A luta pela igualdade ela se dá de forma muito desigual. Vivemos numa sociedade altamente machista e no movimento sindical isso é muito mais forte. A importância se dá a partir do momento que você percebe que se não for à luta, nada vem de graça.  Sempre exercemos papéis sociais diferentes, e se não buscarmos atingir nossos objetivos, lutar e conquistar nossos direitos vamos viver sempre a sombra das conquistas masculinas. Quem sabe o que nós precisamos somos nós! Precisamos tomar consciência da importância que temos.

Quais foram as principais conquistas, asseguradas na Convenção Coletiva de Trabalho, para as metroviárias?

Os nossos acordos garantem auxílios materno infantil e creche. Aumentamos o horário da licença-amamentação e conseguimos avançar no número de mulheres que estão participando. O número de mulheres cresceu muito na categoria, mas ainda precisamos avançar mais nas questões das mulheres, nos direitos.

Na base, o Sindicato representa quantas trabalhadoras e trabalhadores?

São 1910 sócios. Na totalidade, são 320 mulheres, dessas 115 são da administração. Portanto, cerca de 35% são mulheres.

Qual é a sua mensagem para combater o machismo?

Tenho dois filhos homens e acho que nós temos uma responsabilidade muito grande. Temos que ensinar os nossos filhos o respeito pelas mulheres. Somos também responsáveis pela perpetuação do machismo. Nosso filho homem pode tudo. Nossa filha mulher não pode nada. Falamos que "quem tem suas filhas que tomem conta, pois nossos machos estão soltos" Isso é culpa nossa! Criar nossos filhos com respeito, estimulando o companheirismo, é uma maneira de tentar minimizar o machismo, pois vamos combatê-lo pela raiz.


Redação CNTTL

Secretário Nacional de Comunicação: José Carlos da Fonseca - Gibran
Agência: Mídia Consulte Comunicação &Marketing 

Editora e Assessora de Imprensa:Viviane Barbosa MTB - 28121 
E-mail: jornalismo@midiaconsulte.com.br



Siga a CNTTL nas redes sociais:
www.facebook.com/cnttloficial
www.twitter.com/cnttloficial
www.youtube.com/cnttl
 

Mídia

Filiados

Canal CNTTL

+ Vídeos

Cobertura Especial

Parceiros

Boletim Online

Nome:
Email: