SP: Por democracia e por Lula, movimentos vão às ruas nesta sexta (11)

Vigília na Praça da Sé repudia pedido de prisão de ex-presidente e ataque ao Estado de Direito

Por: Da CUT
Publicação: 11/03/2016
Imagem de SP: Por democracia e por Lula, movimentos vão às ruas nesta sexta (11)

divulgação

O pedido de prisão preventiva do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pelo Ministério Público de São Paulo, às vésperas de uma manifestação pelo impeachment, é mais um capítulo no golpe forjado para apagar a história construída por governos dos trabalhadores ao longo dos últimos 13 anos.

A avaliação é de lideranças das organizações que compõem a Frente Brasil Popular em São Paulo e vem acompanhada de uma convocação urgente para uma vigília nesta sexta-feira (11), às 11h, na Praça da Sé, para repudiar mais esse ataque ao Estado de Direito, explica o presidente da CUT-SP, Douglas Izzo. 

“É uma explícita motivação política do Ministério Público de São Paulo que, de um lado visa macular a imagem pública do ex-presidente Lula e, do outro, serve como motivação para aqueles que irão para a rua no dia 13 defender o golpe e pedir a volta da ditadura”, disse.

A mobilização que terá como motes “Não vai ter Golpe” e “Lula eu defendo, Lula eu confio” foi definida há pouco pela Frente, na Praça da República, centro de São Paulo, onde as organizações e manifestantes se concentravam após a divulgação do pedido de prisão preventiva.

Os movimentos reforçam também que a militância segue mobilizada para os atos nacionais agendados para os dias 18 e 31 de março. Conforme ressaltou Douglas Izzo, a CUT-SP não promoverá qualquer manifestação neste dia 13, mas seguirá alerta.

Próximos passos

Quem decidirá sobre o caso será a juíza Maria Priscila Veiga. A denúncia, ainda sem prazo definido para sair, será avaliada pela quarta vara criminal da Justiça de São Paulo.

Advogado e coordenador estadual da Central de Movimentos Populares (CMP), Raimundo Bonfim, afirma que mais uma vez o Ministério Público demonstra uma intenção nítida de intimidar e constranger Lula e os movimentos sociais.

“Apelamos que a juíza não acolha o pedido do MP. Uma decisão neste sentido causará uma enorme indignação no país afora e aumentará a tensão política e social nas próximas horas”, diz.

Presidente da CTB, Adilson Araújo, ressalta que a militância estará nas ruas nos próximos dias. “O pedido da prisão preventiva nada mais é do que o esforço de uma orquestra golpista que faz soar o canto conservador daqueles que advogam a tese do impedimento do mandato da presidenta Dilma Rousseff e pretendem sepultar o sonho de milhões de brasileiros. Defender o Lula é defender a democracia e permaneceremos nas ruas.”

Lula responde

Em nota, a assessoria do Instituto Lula divulgou que o “promotor paulista que antecipou sua decisão de denunciar Luiz Inácio Lula da Silva antes mesmo de ouvir o ex-presidente dá mais uma prova de sua parcialidade ao pedir a prisão preventiva de Lula.”

Ressaltou ainda que “Cássio Conserino, que não é o promotor natural deste caso, possui documentos que provam que o ex-presidente Lula não é proprietário nem de triplex no Guarujá nem de sítio em Atibaia, e tampouco cometeu qualquer ilegalidade. Mesmo assim, solicita medida cautelar contra o ex-presidente em mais uma triste tentativa de usar seu cargo para fins políticos.”

Transportando CNTTL-CUT
Secretário Nacional de Comunicação: José Carlos da Fonseca - Gibran
Agência: Mídia Consulte Comunicação

Editora:Viviane Barbosa MTB - 28121 
Redatora: Vanessa Barboza MTB-74572
Assessoria de Comunicação: Mídia Consulte 
Redação: Imprensa /CNTTL :: Transportando o Brasil 
Siga-nos: http://www.twitter.com/cnttcut
Flickr: http://www.flickr.com/photos/cnttcut/

Mídia

Canal CNTTL

+ Vídeos

Cobertura Especial

Parceiros

Boletim Online

Nome:
Email: