Guarulhos: Trabalhadores na Aerolíneas ameaçam paralisação

A companhia vem praticando uma série de irregularidades que desrespeitam os direitos


Publicação: 31/10/2014
Imagem de Guarulhos: Trabalhadores na Aerolíneas ameaçam paralisação

divulgação

Os trabalhadores na Aerolíneas Argentinas no Aeroporto de Guarulhos ameaçam entrar em greve. O encaminhamento foi aprovado em assembleia no dia (27), caso a companhia não regularize as irregularidades trabalhistas constatadas pelo Sindicato dos Aeroviários de Guarulhos (Sindigru/CUT) em até 10 dias.

Dirigentes relatam que a empresa tem mais de 100 funcionários e não possui uma Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA), além disso não fornece Equipamentos de Proteção Individual (EPI), uniformes e descumpre a jornada de trabalho, excedendo o número de horas trabalhadas diariamente. "Também apuramos que a Aerolíneas não respeita o intervalo de descanso entre a jornada, excede o número de dias trabalhados semanais, altera escalas e há denúncias de gestores que praticam assédio moral, coagindo os trabalhadores a cumprirem as mudanças arbitrárias de turnos", conta o diretor jurídico do Sindicato, Rodrigo Maciel.

O Sindigru ?vai notificar a companhia e cobrará esclarecimentos e providências sobre os problemas. "O prazo é 10 dias. Se até lá não  tivermos uma posição da empresa, uma nova assembleia acontecerá e debateremos a organização da paralisação", avisa Maciel.

Adicional de Periculosidade
Outro tema apresentado em assembleia na Aerolíneas foi o processo (nº 1001212.94.2014.5.02.0316) movido pelo Sindicato na Justiça que reivindica o pagamento do direito ao Adicional de periculosidade aos Mecânicos de Manutenção de Aeronaves e aos Despachantes Operacionais de voos. Outras funções de risco também serão incluídas na ação que será ajuizada nesta sexta-feira (31).

Transparência
Durante a assembleia, o presidente do Sindigru, Orisson Melo, falou sobre a postura da entidade nos processos coletivos que pleiteia o adicional de periculosidade e as decisões adotadas pelos trabalhadores e o judiciário. Ele também destacou a frustração de ex-dirigentes sindicais que nunca atuaram de forma digna com a categoria e agora tentam confundir o trabalhador, divulgando inverdades. "Estão  tentando de forma leviana manchar a honra do nosso Sindicato, esse fato é lastimável. Tomamos as medidas judiciais cabíveis contra essas pessoas”, destaca.

Campanha Salarial
O Sindicato também reforçou aos trabalhadores na Aerolíneas a importância do engajamento na Campanha Salarial.  As negociações são conduzidas pela Federação Nacional dos Trabalhadores em Aviação Civil da CUT (FENTAC/CUT) junto ao  Sindicato Nacional das Empresas Aéreas (SNEA). A Federação reivindica reajuste salarial de 11% e avanços/melhorias nos direitos sociais.  A data-base é 1º de dezembro e estão em Campanha 70 mil aeroviários e aeronautas na base da FENTAC no País.

 

Informações da Redação da FENTAC/CUT e Sindigru/CUT



Secretário Nacional de Comunicação da CNTTL: José Carlos da Fonseca - Gibran

Redação CNTTL
Mídia Consulte Comunicação &Marketing 

Editora e Assessora de Imprensa: Viviane Barbosa MTB 28121
WhatsApp: 55 + (11) 9+6948-7450
Assessoria de Tecnologia da Informação e Website: Egberto Lima
E-mail: viviane@midiaconsulte.com
Redação: jornalismo@midiaconsulte.com



Siga a CNTTL nas redes sociais:
www.facebook.com/cnttloficial
www.twitter.com/cnttloficial
www.youtube.com/cnttl

Mídia

Filiados

Cobertura Especial

Canal CNTTL

+ Vídeos

Parceiros

Boletim Online

Nome:
Email: