“O nordestino não é mais tratado pelo governo como cidadão de segunda categoria”, afirma Lula

Em nota, Lula rechaça afirmação de FHC


Publicação: 10/10/2014
Imagem de “O nordestino não é mais tratado pelo governo como cidadão de segunda categoria”, afirma Lula

Foto: divulgação

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva redigiu nota oficial, divulgada em sua página do Facebook, para rechaçar o preconceito contra eleitores do Norte e Nordeste do Brasil por terem conferido vitória expressiva a Dilma Rousseff (PT) no primeiro turno das eleições presidenciais, realizado no domingo (5).

"É lamentável o preconceito que vem à tona depois de um processo democrático tão importante", escreveu Lula, em menção às postagens preconceituosas em redes sociais que pedem a separação do Nordeste do restante do país e que acusam os cidadãos nordestinos de entregarem seus votos em troca de programas assistenciais, além de associar o voto no PT à preguiça e à falta de educação formal.

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB), padrinho político de Aécio Neves (PSDB), também deu sua contribuição às acusações contra o Norte e o Nordeste: em entrevista a blogueiros conservadores, o tucano afirmou que o PT está "apoiado em setores da sociedade que são, sobretudo, menos informados. Geralmente é uma coincidência entre os mais pobres e os menos qualificados".

Confira abaixo a íntegra da resposta de Lula ao preconceito:

É lamentável o preconceito que vem à tona depois de um processo democrático tão importante, como as eleições do último domingo. É um absurdo que o Nordeste e os nordestinos sejam caracterizados como ignorantes ou desinformados por seus votos. Primeiro porque isso é fruto de preconceito lastimável, segundo porque mostra um desconhecimento profundo da atual situação do Nordeste brasileiro. Quem faz afirmações deste tipo imagina o Nordeste da década de 90 ou de antes, onde reinavam a fome, o desemprego e a falta de oportunidade. Por isso muitos, como eu, tiveram que abandonar sua terra natal e migrar para outras regiões em busca de melhores condições de vida.

 

Hoje, o nordestino anda de cabeça erguida porque não é mais tratado pelo governo como cidadão de segunda categoria. Das 18 universidades criadas nos 12 anos de governo, 7 são no Nordeste. A região conta hoje com 62 extensões universitárias. Mais de 16 mil estudantes dessas universidades foram estudar no exterior com o Ciência sem Fronteiras. Dos 20 milhões de empregos criados no país, quase 20% foram no Nordeste. 141 escolas técnicas foram implantadas na região, representando 33% do total no país.

 

A mortalidade infantil, que era um dos principais problemas da região, caiu a menos da metade. Os nordestinos, hoje, não são mais personagens de tristes reportagens sobre as migrações para os grandes centros urbanos. Eles podem viver nas suas terras de origem com dignidade e oportunidade.

Somos todos brasileiros e temos que nos unir para continuar construindo um país mais solidário, mais justo, com mais oportunidades para todos, independente de cor, crença, religião ou região do país em que cada um tenha nascido. As pessoas deveriam ser agradecidas pela diversidade do nosso grande país. Essa é a nossa riqueza.

Com informações da Rede Brasil Atual 

 

Transportando CNTTL-CUT
Secretário Nacional de Comunicação: José Carlos da Fonseca - Gibran
Agência: Mídia Consulte Comunicação

Editora:Viviane Barbosa MTB - 28121 
Redatora: Vanessa Barboza MTB-74572
Assessoria de Comunicação: Mídia Consulte 
Redação: Imprensa /CNTTL :: Transportando o Brasil 
Siga-nos: http://www.twitter.com/cnttcut
Flickr: http://www.flickr.com/photos/cnttcut/

Mídia

Canal CNTTL

+ Vídeos

Cobertura Especial

Parceiros

Boletim Online

Nome:
Email: