CNTTL apoia paralisação dos metroferroviários mineiros

Categoria anuncia greve a partir desta quinta-feira (23) pela revogação da resolução 206 publicada, no dia 13 de dezembro, pelos ministros da Economia, Paulo Guedes, e do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, na qual proíbe a transferência dos empregados.

Por: Viviane Barbosa, Redação CNTTL
Publicação: 22/12/2021
Imagem de CNTTL apoia paralisação dos metroferroviários mineiros

Trens parados em BH - foto: Sindicato

Os metroferroviários de Belo Horizonte, em Minas Gerais, anunciam paralisação a partir da meia noite desta quinta-feira (23). O movimento é organizado pelo Sindicato dos Metroviários de Minas Gerais (Sindimetro-MG).

Os trabalhadores e trabalhadoras aprovaram a paralisação em assembleia realizada no último domingo, dia (19).

A categoria exige a revogação da resolução 206 publicada, no dia 13 de dezembro, pelos ministros da Economia, Paulo Guedes, e do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, na qual proíbe a transferência dos empregados da CBTU-BH (Companhia Brasileira de Trens Urbanos) para unidades da empresa em outros estados.

"Essa portaria fere o nosso Acordo Coletivo de Trabalho que tem uma cláusula que permite a transferência. O Governo quer obrigar todos os 1.600 empregados da CBTU-BH a ficaram em Belo Horizonte até a privatização da empresa, cujo leilão está previsto em março de 2022.”, explica a diretora Alda Lúcia Fernandes dos Santos.

Outra reivindicação dos trabalhadores é a participação do Sindimetro-MG nas negociações com o Governo Federal no Conselho do Programa de Parcerias de Investimentos.

“Exigimos o fim dessa resolução e queremos participar de toda negociação com Governo, que tem impedido a participação do Sindicato”, informa Alda.

Carta à população mineira

Dirigentes do Sindicato panfletaram as estações de metrô de BH nesta quarta-feira (fotos na matéria) informando à população mineiras os motivos da paralisação e pedindo apoio à luta dos metroferroviários.

"É importante que a população da Grande Belo Horizonte saiba que os metroviários trabalharam, sem parar um dia, durante toda a pandemia de Covid-19, agora busca o apoio de todos os usuários em defesa da empresa pública e com tarifas acessíveis a toda população", informa nota do Sindicato.

A CNTTL apoia a luta dos companheiros e companheiras metroferroviários de Belo Horizonte.

A paralisação dos trens iniciará a partir da meia noite desta quinta e se o Governo Federal não revogar a portaria que proíbe as transferências o movimento será por tempo indeterminado.

Cisão da CBTU

A CBTU-BH está passando por um processo de cisão, ou seja, o Governo Federal quer estadualizar a empresa, passando a administração para o governo do estado de Minas Gerais.

"A cisão da empresa criaria uma outra em Belo Horizonte, que seria repassada ao Estado de Minas Gerais, e imediatamente privatizada com um aporte bônus para os futuros proprietários em torno de R$3 bilhões", ressalta nota do Sindicato.

Depois desse processo, o Governo Federal anunciará a privatização da empresa pública em março de 2022.

Os metroferroviários de BH lutam contra a privatização e já ingressaram com todas medidas judiciais para barrar esse processo.

A privatização acarretará na demissão dos funcionários concursados lotados em Belo Horizonte.


Redação CNTTL

Secretário Nacional de Comunicação: José Carlos da Fonseca - Gibran
Agência: Mídia Consulte Comunicação &Marketing 

Editora e Assessora de Imprensa:Viviane Barbosa MTB - 28121 
E-mail: jornalismo@midiaconsulte.com.br



Siga a CNTTL nas redes sociais:
www.facebook.com/cnttloficial
www.twitter.com/cnttloficial
www.youtube.com/cnttl
 

Mídia

Filiados

Canal CNTTL

+ Vídeos

Cobertura Especial

Parceiros

Boletim Online

Nome:
Email: