Infraero se manifesta sobre matéria de O Globo, mas resposta não convence

Para o presidente do Sina, a resposta da estatal  não diz nada. “O questionamento feito foi sobre  o futuro da empresa e de seus funcionários. A resposta não desmente a venda. Se a diretoria da Infraero não tem culpa ela deve ir pro mesmo jornal e desmentir”

Por: Vanessa Barboza, Redação CNTTL com Sina
Publicação: 11/04/2018
Imagem de Infraero se manifesta sobre matéria de O Globo, mas resposta não convence

Presidente do Sina, Francisco Lemos (divulgação)

Francisco Lemos, presidente do Sindicato Nacional dos Aeroportuários (Sina) comentou sobre a matéria que saiu no jornal “O Globo”, na segunda-feira (9), intitulada de “Governo bate o martelo e decide vender a Infraero”.

Para Lemos o objetivo da matéria é desestabilizar a categoria aeroportuária trabalhadora da estatal. “Nitidamente, a matéria ataca a nossa estabilidade até 2020. Coloca os funcionários da Infraero, como estorvo, como o fator principal da empresa estar quebrada. Coloca inclusive – um aspecto extremamente que deve ser analisado – a covardia de como a diretoria da Infraero está sendo tratada, se é que foi isso mesmo, a diretoria é uma covarde. Segundo a publicação, o presidente Claret e seus diretores colocarem na mesa do Ministério do Planejamento, a condição de vender a Infraero, de preparar nesse governo a Infraero para ser entregue dentro de um próximo governo. É preocupante”, pontua.

Diante das suposições do “O Globo”, Lemos cobrou um  pronunciamento imediato da Infraero sobre a matéria. “Eu acho que o senhor Claret e sua diretoria devem sair rebatendo isso, ou então endossar, vestir a carapuça e dizer: – Nós estamos aqui realmente para acabar com a empresa”. Caso isso seja verdade, a gente vai enxotar vocês, o mais cedo ou mais tarde possível, dentro dessa empresa. Vergonha, uma diretoria de uma estatal da envergadura da Infraero, reconhecida internacionalmente, estar com uma postura dessa, de entreguismo”, salienta.  

Resposta da estatal

A Infraero se manifestou nesta quarta-feira (11) com um curto informativo via assessoria de imprensa. “Em resposta ao que foi publicado na matéria do jornal “O Globo” na noite da última segunda-feira, dia 9 de abril, a INFRAERO esclarece que não existe a ideia de privatização da empresa. O que vem sendo tratado com o governo é a busca de um investidor privado, de forma a tornar a INFRAERO uma empresa não dependente do orçamento da União, conforme várias vezes já divulgado pelo próprio presidente da estatal Quanto aos percentuais envolvidos em uma possível operação de mercado, serão definidos após estudos técnicos e ações preparatórias ainda necessárias. Assessoria de Imprensa – Infraero”

Para o presidente do Sina, a resposta da Infraero  não diz nada. “O questionamento feito foi sobre  o futuro da empresa e de seus funcionários. A resposta não desmente a venda da estatal. Se a diretoria da Infraero não tem culpa ela deve ir pro mesmo jornal e desmentir”, comenta.  

Lemos informa que o Sindicato irá a procuradoria geral da União e ao Ministério Público do Trabalho denunciar essa tentativa de se livrar da estatal. “A Infraero é  uma empresa reconhecida internacionalmente. O Sindicato vai dar muito trabalho”, concluiu.

Rede golpe

O dirigente alertou que a classe trabalhadora está sendo “esmagada” pela Rede Globo. “O Globo, faz parte das Organizações Globo que se diz o quarto poder aqui no Brasil há muito tempo. Inclusive essas Organizações detém o monopólio da mídia há anos, na parte de entretenimento com uma programação preconceituosa e medíocre. A Rede Globo é uma das grandes vilões para denegrir e diminuir a importância do trabalhador brasileiro. Ela e tudo  que vem dela é para desvalorizar a gente”, alerta.

Sindicalização

O presidente do Sina ressaltou também que o momento é de união e que a sindicalização dos trabalhadores é fundamental para fortalecer a luta.

“Precisamos nos fortalecer. Eles estão tentando acabar com o movimento sindical. Já fizeram a reforma trabalhista, já estão tirando as fontes de financiamento de todos os sindicatos. Se você não é sindicalizado, se sindicalize. Porque o nosso Sindicato precisa do seu apoio, precisa do seu financiamento, pra gente poder continuar na luta. Eles querem nos quebrar, mas não conseguirão. A união dos trabalhadores vai trazer a nossa sobrevivência diante desse capitalismo vagabundo que está querendo dominar o mundo novamente”, finaliza Lemos.

 

 

 

 

 

Transportando CNTTL-CUT
Secretário Nacional de Comunicação: José Carlos da Fonseca - Gibran
Agência: Mídia Consulte Comunicação

Editora:Viviane Barbosa MTB - 28121 
Redatora: Vanessa Barboza MTB-74572
Assessoria de Comunicação: Mídia Consulte 
Redação: Imprensa /CNTTL :: Transportando o Brasil 
Siga-nos: http://www.twitter.com/cnttcut
Flickr: http://www.flickr.com/photos/cnttcut/

Mídia

Canal CNTTL

+ Vídeos

Cobertura Especial

Parceiros

Boletim Online

Nome:
Email: