Não ao Desmonte da Previdência: Jornada Nacional de Luta será no dia 19/2

Paulinho, presidente da CNTTL/CUT, orientou os sindicatos filiados a manterem de forma permanente as assembleias e reuniões de mobilização nas bases

Por: Viviane Barbosa, da Redação CNTTL/CUT
Publicação: 31/01/2018
Imagem de Não ao Desmonte da Previdência: Jornada Nacional de Luta será no dia 19/2

Reunião da centrais nesta quarta (31) na sede da Força Sindical. Foto: Érica Aragão

19 de fevereiro é o dia em que o governo ilegítimo de Temer quer colocar em votação no Congresso Nacional o Desmonte da Previdência Social, que vai acabar com a aposentadoria de milhões de trabalhadores e trabalhadoras do campo e da cidade. 

A fim de organizar a resistência contra mais esse grave ataque aos direitos, a CUT e as centrais sindicais aprovaram em reunião nesta quarta-feira (31/01) uma ampla Jornada Nacional de Luta em todo país contra a Reforma da Previdência nesta data.

Em comunicado, o presidente da CNTTL/CUT, Paulo João Estausia, o Paulinho, orientou os sindicatos filiados de todos os modais de transporte (aéreo, rodoviário, portuário, viário, cargas, ferroviário,metroviário e moto-táxi) a manterem de forma permanente as assembleias  e reuniões de mobilização nas bases, buscando esclarecer os retrocessos dessa Reforma para os trabalhadores e, principalmente, as mentiras da Campanha de Temer nos meios de comunicação.

“Vamos todos ficar em exercício de guerra, preparados para fazer o enfrentamento. Nesse momento nossa resistência será permanente. Vamos intensificar nossa luta para defender a aposentadoria de todos trabalhadores, trabalhadoras e das futuras gerações” , enaltece Paulinho.

Em entrevista ao Portal da CUT, o secretário-geral da entidade, Sérgio Nobre,  reforçou a importância da Jornada de Luta. "Os sindicatos, Federações e Confederações filiadas à CUT vão mobilizar a base e intensificarão a contraofensiva para derrotar esse governo. Não descansaremos nenhum dia”, finaliza.

Confira a nota das Centrais sindicais: 

Jornada Nacional de Luta contra a Reforma da Previdência


Em reunião manhã desta quarta-feira (31), as centrais sindicais (CSB, CTB, CUT, Força Sindical, Nova Central, UGT, Intersindical) aprovaram a realização de uma Jornada Nacional de Luta contra a Reforma da Previdência.
Na oportunidade, as centrais repudiaram a campanha enganosa do governo Michel Temer para aprovar a Reforma da Previdência. E orientam para o próximo dia 19 de fevereiro um Dia Nacional de Luta.

Com a palavra de ordem “Se botar pra votar, o Brasil vai parar”, as centrais orientam suas bases a entrarem em estado de alerta e mobilização nacional imediata, com a realização de assembleias, plenárias regionais e estaduais, panfletagens, blitz nos aeroportos, pressão nas bases dos parlamentares e reforçar a pressão no Congresso Nacional.

As centrais sindicais conclamam suas bases a reforçar o trabalho de comunicação e esclarecimento sobre os graves impactos da “reforma” na vida dos trabalhadores e trabalhadoras.
A unidade, resistência e luta serão fundamentais para barrarmos mais esse retrocesso.


CTB - Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil
CSB – Central dos Sindicatos Brasileiros
CUT – Central Única dos Trabalhadores
Força Sindical
NCST – Nova Central Sindical de Trabalhadores
 UGT – União Geral dos Trabalhadores
 Intersindical – Central da Classe Trabalhadora
 

Transportando CNTTL-CUT
Secretário Nacional de Comunicação: José Carlos da Fonseca - Gibran
Agência: Mídia Consulte Comunicação

Editora:Viviane Barbosa MTB - 28121 
Redatora: Vanessa Barboza MTB-74572
Assessoria de Comunicação: Mídia Consulte 
Redação: Imprensa /CNTTL :: Transportando o Brasil 
Siga-nos: http://www.twitter.com/cnttcut
Flickr: http://www.flickr.com/photos/cnttcut/

Mídia

Canal CNTTL

+ Vídeos

Cobertura Especial

Parceiros

Boletim Online

Nome:
Email: