"Estou de volta. Minha vitória, é a vitória dos trabalhadores", disse Marcos Júnior, Rodoviário do DF

Os desembargadores da 1ª Turma Criminal do Tribunal do TJDFT julgaram o mérito do processo do sindicalista e revogaram por unanimidade sua prisão preventiva

Por: Viviane Barbosa, da Redação da CNTTL
Publicação: 05/05/2017
Imagem de

Marcos Júnior lidera assembleia na garagem no DF - foto: Sindicato

A Confederação Nacional dos Trabalhadores em Transporte e Logística da CUT (CNTTL) parabeniza o resultado vitorioso da Justiça do Distrito Federal sobre o caso do companheiro de luta, Marcos Junior, diretor do Sindicato dos Rodoviários  (Sittrater/DF). 

Os desembargadores da 1ª Turma Criminal do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT)  julgaram o mérito do processo do sindicalista e decidiram por unanimidade na quinta-feira (4) pela concessão da ordem de habeas corpus, ou seja, para que Marcos Júnior responda seu processo em liberdade.

Desde o final de março, o dirigente estava com mandato de prisão preventiva. Tudo aconteceu na greve da cooperativa Cootarde, ocorrida em janeiro, na qual os motoristas paralisaram o atendimento por 30 dias em razão de atraso no salário e nos demais benefícios.

Júnior, na época, organizava o movimento quando houve uma pancadaria iniciada por alguns patrões (donos dos micro-ônibus) que tentaram furar a greve dos trabalhadores. Durante o trabalho de conscientização pela adesão à paralisação, houve um tumulto e o dono de um micro-ônibus pegou uma barra de ferro e desferiu golpes contra o  sindicalista. Mesmo ferido, Marcos Junior foi acusado injustamente de agressão.

A advogada criminalista do Sindicato dos Rodoviários do DF, Marília Fontenele, explica que o sindicalista não tinha sido envolvido no processo, mas a declaração da vítima à Justiça decretou a sua prisão preventiva. 

"Constatamos ilegalidades flagrantes, já que a prisão dele foi baseada em elementos extremamente "frágeis" e com base em conjecturas e suposições da própria vítima, que foi acatada pelo juiz da Segunda Vara Criminal de Taguatinga. Mas agora estou muito feliz com essa decisão do mérito pela 1ª Turma Criminal que é uma grande vitória para todos nós. Quero compartilhá-la com toda categoria rodoviária e com meu pai, Dr.Jonas, que atuou junto comigo nesse processo", destaca a doutora.

Agora, o sindicalista responderá os desdobramento desse processo em liberdade.


De camisa vermelha, Marcos Júnior na Greve da Cootarde -foto: Sindicato 

Vitória dos Trabalhadores

Em entrevista ao Portal da CNTTL, Marcos Junior disse que estava apreensivo, mas confiante em Deus sobre essa vitória da sua liberdade na Justiça. "Estou voltando, mais forte do que nunca. Muito obrigado a todos que se solidarizaram comigo, quero agradecer a advogada Dra. Marília do Sindicato, pelo brilhante trabalho e desempenho nesse processo. A minha vitória é a vitória dos trabalhadores", disse o dirigente bastante emocionado. 

O presidente da CNTTL, Paulo João Estausia, Paulinho, também parabenizou o companheiro, elogiando o Sindicato dos Rodoviários, o corpo jurídico e a CUT-DF que se empenharam nessa importante vitória.
 

Transportando CNTTL-CUT
Secretário Nacional de Comunicação: José Carlos da Fonseca - Gibran
Agência: Mídia Consulte Comunicação

Editora:Viviane Barbosa MTB - 28121 
Redatora: Vanessa Barboza MTB-74572
Assessoria de Comunicação: Mídia Consulte 
Redação: Imprensa /CNTTL :: Transportando o Brasil 
Siga-nos: http://www.twitter.com/cnttcut
Flickr: http://www.flickr.com/photos/cnttcut/

Mídia

Canal CNTTL

+ Vídeos

Cobertura Especial

Parceiros

Boletim Online

Nome:
Email: