Modal Aéreo
História do setor de aviação civil no Brasil

Alberto Santos Dumont, mineiro da cidade de Palmira, Belo Horizonte, foi o pai da aviação civil brasileira.
Sua principal conquista, principalmente para a humanidade, foi ser o primeiro homem no mundo a voar em um aparelho mais pesado que o ar utilizando unicamente os recursos do próprio aparelho.
O vôo histórico aconteceu há cem anos, em 23 de outubro de 1906 (hoje dia do aviador), com o 14-bis (balão dirígivel), em Bagatelle, Paris, França. Na época, o vôo contou com o reconhecimento do então órgão oficial de aviação da época, L’Aéro-Club de France.
Depois, a aviação comercial brasileira iniciou no mercado em 1927, sendo realizada por companhias particulares sob o controle do Ministério da Aeronáutica.
A aviação brasileira cresceu muito nos últimos anos. Com o surgimento de novas companhias aéreas e a modernização das já existentes, foi possível aumentar o número de assentos disponíveis na malha aérea.
A partir da II Guerra Mundial a aviação comercial assistiu a um grande desenvolvimento, transformando o avião num dos principais meios de transporte de passageiros e mercadorias no contexto mundial.

Linhas nacionais
A primeira empresa no Brasil a transportar passageiros foi a Condor Syndikat. Em junho de 1927, foi fundada a Viação Aérea Rio-Grandense (Varig).
No âmbito das linhas nacionais, as operações são feitas pela TAM, Gol, Varig, BRA e OceanAir. Grandes companhias internacionais também operam no Brasil: American Airlines, Continental Airlines, United Airlines, Lufthansa, Iberia, Japan Airlines, South African Airlines, British Airways, Air France, Air Canada entre outras.
Os principais centros do país em volume de passageiros são: São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Belo Horizonte, Salvador, Recife, Porto Alegre, Curitiba, Fortaleza e Manaus.
Em volume de cargas, destacam-se São Paulo (incluindo-se o aeroporto de Viracopos, em Campinas - o 1° do país em carga aérea), Rio de Janeiro, Manaus, Brasília e Belo Horizonte.
O transporte aéreo foi o que mais contribuiu para a redução da distância-tempo, ao percorrer rapidamente distâncias longas. Rápido, cómodo e seguro o avião suplantou outros meios de transporte de passageiros a médias a longas distâncias.

 

Fonte: Portal Santos Dumont e Departamento de Aviação Civil do governo federal.

Mídia

Canal CNTTL

+ Vídeos

Cobertura Especial

Parceiros

Boletim Online

Nome:
Email: