CNTTL amplia sua base com a Federação Nacional dos Agentes de trânsito de órgãos estaduais e municipais

São aproximadamente 50 mil trabalhadores e a categoria é representante pela FETRAN

Por: Viviane Barbosa, da Redação CNTTL/CUT
Publicação: 05/12/2017
Imagem de CNTTL amplia sua base com a Federação Nacional dos Agentes de trânsito de órgãos estaduais e municipais

Dirigentes da Fetran na sede da CUT Nacional em Brasília

Mais uma importante categoria fará parte do ramo dos transportes cutista: os servidores estaduais e municipais que trabalham nos órgãos de fiscalização do trânsito nos Estados e municípios.

São aproximadamente 50 mil trabalhadores e a categoria é representante pela FETRAN (Federação nacional dos sindicatos de servidores e funcionários públicos de trânsito, rodoviário e transporte), fundada em 2012, no estado de Roraima. São 17 sindicatos de base estadual e municipal filiados à entidade.

O presidente da Federação, Eider Marcos, conversou com o Portal da CNTTL e falou sobre a importância da filiação à  CUT e as lutas da categoria em nível nacional.

“Aproximadamente 80% dos nossos sindicatos filiados são cutistas. A CUT é a central sindical do Brasil, a quinta maior do mundo, e  ela faz a defesa dos trabalhadores e tem mais atuação. O próximo passo, após a conquista do nosso registro sindical, é a filiação à CNTTL”, pontua.

A Assessoria da CNTTL-CUT em Brasília tem prestado amplo à Fetran na parte do registro sindical junto ao Ministério do Trabalho.

Principais lutas
O sindicalista explica que o Brasil atravessa uma conjuntura difícil, com leis e reformas que estão sendo aprovadas pelo Congresso Nacional com apoio do governo, que atacam e retiram direitos da classe trabalhadora, e, por isso, a manutenção dos direitos é uma luta permanente da Fetran.

Outras pautas importantes são o reconhecimento da profissão dos agentes de trânsito e a necessidade de treinamento na área de trânsito. 

Segundo Eider, infelizmente, muitos  governos estaduais e municipais não reconhecem o importante papel dos órgãos de trânsito como essenciais para diminuição de gastos hospitalares e melhoria na qualidade de vida em geral.  

“Muitos utilizam mão de obra de fora, por exemplo: os Detrans têm usado o Policial Militar assim como os Demutrans usam os Guardas Municipais para desempenhar nossa atribuição de servidor de trânsito. Temos ainda casos de terceirização, no qual há contratação de gestores de fora para fazerem o nosso trabalho”, indigna-se.  

Emenda Constitucional 82
O sindicalista lembra com orgulho uma conquista histórica e marcante da Fetran para a categoria: a Emenda Constitucional 82. O Congresso Nacional promulgou essa medida em 2014 que disciplina a segurança viária nos estados, Distrito Federal e municípios e reconhece a competência de órgãos e agentes de trânsito, para garantir a segurança nas vias. 

 “Foi uma conquista da categoria e que hoje parlamentares ameaçam retirá-la e nós impediremos”, concluiu.

Transportando CNTTL-CUT
Secretário Nacional de Comunicação: José Carlos da Fonseca - Gibran
Agência: Mídia Consulte Comunicação

Editora:Viviane Barbosa MTB - 28121 
Redatora: Vanessa Barboza MTB-74572
Assessoria de Comunicação: Mídia Consulte 
Redação: Imprensa /CNTTL :: Transportando o Brasil 
Siga-nos: http://www.twitter.com/cnttcut
Flickr: http://www.flickr.com/photos/cnttcut/

Mídia

Canal CNTTL

+ Vídeos

Cobertura Especial

Parceiros

Boletim Online

Nome:
Email: